O Mundo Está Enfrentando Um Declínio Na Taxa De Natalidade

961.1Nas Notícias (NewYorkTimes):  “Em todo o mundo, os países estão enfrentando a estagnação da população e uma queda da fertilidade, uma reversão estonteante sem igual na história registrada que tornará as festas de primeiro aniversário uma visão mais rara do que funerais, e casas vazias uma monstruosidade comum. …

“Os demógrafos agora preveem que na segunda metade do século ou possivelmente antes, a população global entrará em um declínio sustentado pela primeira vez.

“Um planeta com menos pessoas poderia aliviar a pressão sobre os recursos, desacelerar o impacto destrutivo da mudança climática e reduzir os encargos domésticos para as mulheres”.

Minha Resposta: Será bom para todos. Vamos começar a pensar nas coisas das quais precisamos nos livrar, no que precisamos parar de produzir, no que é excessivo. Com o que a humanidade está ocupada? Produção. Portanto, não produziremos o que não é necessário.

O consumo diminuirá e a taxa de natalidade diminuirá de acordo. Afinal, em qualquer família, quando querem ter um filho, ainda planejam: “Podemos pagar ou não, como vamos cobrir os custos?”

Pergunta: Você acha que a razão prevalecerá?

Resposta: Todo mundo já tem, toda família.

Apenas nos animais tudo é construído no instinto, mas outra cadeia funciona para eles: menos comida faz com que tenham uma taxa de natalidade mais baixa. Automaticamente. Eles não acham que é necessário dar à luz menos, eles têm isso incutido em sua natureza: menos comida, menor taxa de natalidade.

Pergunta: Pode-se dizer que, com o tempo, nos tornaremos mais conscientes?

Resposta: Não, é o mesmo egoísmo que nos controla e nos incentiva a dar à luz ou não.

Pergunta: Isso agora nos levará ao fato de que predominantemente não daremos à luz?

Resposta: As pessoas não querem cuidar dos outros. O egoísmo está crescendo a tal ponto. Por que devo investir nesses filhos que nem me agradecerão mais tarde? Elss apenas saem de casa com calma, como se não me devessem nada, e eu gostaria de exigir pelo menos algo deles.

Tudo gira em torno do egoísmo. Mesmo que meus filhos tenham netos, isso ainda requer algum tipo de participação minha. Não serei o tipo de avô que se preocupa com as novas gerações.

O Rabash disse de forma muito simples sobre a atitude dos filhos para com os pais: “Feche a boca e abra o bolso”. É isso!

Comentário: E vai ficar cada vez mais drástico. Além disso, o futuro não é particularmente promissor. Além disso: “Eu quero uma vida tranquila”. E a taxa de natalidade vai cair …

Minha Resposta: Tudo ficará bem. Este é um sistema autorregulado por natureza, ninguém mais. Ou chame-o de “O Criador”.

Pergunta: E o que Ele quer?

Resposta: Ele quer criar as condições mais adequadas para nossa correção, para nossa autocorreção.

Estamos em uma encruzilhada: qual parte de nossa correção a governança superior assumirá e qual parte de nossa correção assumiremos conscientemente.

Até agora, não vejo nenhum movimento nesse sentido, nenhuma inclinação por parte da humanidade que perceba que deveria ser diferente, mais sociável, mais pronta para aceitar os desafios da natureza de forma consciente e, de alguma forma, enfrentar isso, definir essas tarefas para si mesma.

Não vejo que sejam criados centros de pesquisa, como normalmente se faz na humanidade, para estudar este fenômeno: o que está acontecendo conosco, com a humanidade, com a sociedade, com a família, com os filhos e os pais? Deve haver muitas dessas instituições, diferentes em cada nação, em cada grupo, em cada país. Temos que estudar tudo isso.

Devemos produzir todos os tipos de pesquisas sobre esse assunto. Em vez disso, vejo que não apenas os estadistas não estão preocupados com isso de forma alguma, não estou falando deles, eles estão apenas interessados ​​em seu lugar, mas também na sociedade, nos homens, nas mulheres e nas famílias. Não há pressão, nenhum desafio da sociedade para criar tais centros de pesquisa.

Eu nem mesmo vi pesquisas públicas sérias sobre o tema da pandemia, realmente sérias, não médicas, não estritamente específicas, mas relativas à sociedade, família, crianças e assim por diante. Não vejo que eles estejam envolvidos nisso ou que estejam preocupados com isso.

De KabTV, “Notícias com o Dr. Michael Laitman”, 10/06/21

Comente