“Quais São Os Principais Motivos Para O Aumento Das Taxas De Divórcio?” (Quora)

Dr. Michael LaitmanMichael Laitman, no Quora: Quais São As Principais Razões Para O Aumento Das Taxas De Divórcio?

A razão para o aumento das taxas de divórcio é devido à evolução humana natural. Nossos tempos são caracterizados pela saída do nível de desenvolvimento animal e a subida ao nível humano. Em outras palavras, a natureza está nos incentivando a nos conectarmos como uma única estrutura global interdependente da humanidade.

Uma vez que existe uma necessidade crescente de nos conectarmos como um único sistema global, descobrimos que nossas conexões pessoais estão se quebrando cada vez mais. A natureza quer que olhemos para além do quadro familiar para depois voltarmos a ele em um nível diferente, ou seja, onde sentimos a humanidade como uma única família.

Em nossas vidas individuais, experimentamos um sentimento de estar apaixonados, onde somos tomados por emoções poderosas, excitação, inspiração e uma perfeição aparente pela qual valia a pena lutar para estarmos juntos e sobre a qual poderíamos construir uma família. No entanto, com o tempo, perdemos esse sentimento. Por que, então, nos apaixonamos naturalmente se mais tarde esse sentimento se dissipa?

O que precisamos entender é que estamos em um sistema executado pela natureza. Neste sistema, a natureza quer que descubramos o verdadeiro amor eterno, ou seja, como o amor existe na própria natureza. No processo, ela quer que nos afastemos das concepções e sentimentos de estar apaixonado que experimentamos temporariamente em nossa realidade atual. Portanto, precisamos mudar nossa atração instintiva pelo outro sexo, que é alimentada pela paixão natural e pelos hormônios, para uma conexão mais orientada para um objetivo.

Formamos as conexões que conhecemos atualmente porque vivemos para nossos filhos ou nossa casa compartilhada. Além disso, estar junto é conveniente porque nos permite apoiar uns aos outros à medida que envelhecemos. Hoje, entretanto, precisamos encontrar um novo tipo mais profundo de conexão. Assim, vemos cada vez mais casos de divórcio porque estamos nessa era de transição, onde já começamos a sentir uma crescente falta nas estruturas tradicionais que antes nos mantinham unidos, de que existe um impulso adicional e mais sublime de que precisamos para sustentar e crescer uma família feliz em nossos tempos.

Se conseguirmos acessar esse impulso, que ainda não identificamos com precisão, podemos nos lançar em um caminho para descobrir um sentimento completamente novo que emerge em uma conexão mais orientada para um objetivo com o outro. Podemos, então, saltar de nossa aversão cada vez maior em relação às nossas estruturas atuais para buscar conexões em um outro nível: uma conexão familiar muito mais forte e calorosa entre toda a humanidade. Se entrarmos nessa sensação, descobriremos uma satisfação que nunca sentimos antes. É como se flutuássemos livremente, tornando-nos muito leves e sentindo um fluxo eterno da vida nos invadir.

Embora tenhamos a oportunidade e a capacidade de determinar essas novas conexões orientadas a objetivos por meio da educação que as enriquece, vemos como essas explicações passam despercebidas. A natureza, portanto, nos estimula por trás por meio de dor e sofrimento, e encontramos todos os tipos de conexões que antes considerávamos quebradas, sendo o divórcio um indicador-chave de nossas conexões rompidas em relação à família. O propósito desse sentimento crescente de distanciamento que sentimos, incluindo o aumento das taxas de divórcio, é para que fiquemos enjoados de nossa separação e desenvolvamos um novo desejo sincero de nos conectarmos em um nível totalmente diferente. No final, faremos movimentos para nos conectar dessa nova forma, pois descobriremos que, do contrário, seremos encurralados. Quando começarmos a nos conectar como a natureza exige que façamos, descobriremos a beleza dessa conexão.

Portanto, junto com o ódio cada vez mais irreconciliável e os desacordos que separam cada vez mais famílias, surge uma nova necessidade sincera de amor. Se todos nós compreendermos a sublime satisfação que o amor verdadeiro traz, desejaremos ter esses sentimentos em nossa família. Então, voltaremos para a família depois de aprendermos como amar a humanidade inteira, e desejaremos compartilhar uma versão mais profunda e mais pessoal e interna exclusivamente dessa conexão com um cônjuge.

Baseado no episódio 19 de Nova Vida em 2 de fevereiro de 2012 com o Cabalista Dr. Michael Laitman, Oren Levi e Tal Mandelbaum Moshe.
Escrito/editado por alunos do Cabalista Dr. Michael Laitman. Foto de Kelly Sikkema no Unsplash.

Comente