Mundo Não Limitado Pelo Egoísmo

608.02Se pudéssemos ir além de nossa intenção estreitamente focada – fazer tudo apenas para nosso próprio benefício (consciente e inconscientemente, por qualquer esforço, pela força, por todos os meios) – começaríamos a sentir o mundo não com nossos cinco sentidos, mas como se pelos sentidos de outra pessoa.

A percepção do mundo através dos órgãos sensoriais de outras pessoas nos dá uma imagem completamente diferente – não egoísta, acima da egoísta, que chamamos de mundo superior. Afinal, na medida em que começamos a sair de nós mesmos, de nossa intenção para nosso próprio benefício e nos integrar na intenção não para nosso próprio bem, descobrimos que antes estávamos servindo à força para nosso próprio benefício e agora estamos servindo à força para o benefício de outros.

A intenção em prol dos outros é chamada de Lishma.

Quando adquirimos essa intenção, passamos a ver o mundo de forma diferente, não dependendo de nós, de nossa existência, de nossas ações e desejos. Este mundo é chamado de mundo superior. Por quê? Começamos a ver forças, ações que estão acima de nós, superiores a nós, fora de nós porque não são limitadas por nosso egoísmo estreito.

Essa oportunidade de agir de forma absoluta e não para o nosso próprio benefício, que se chama Lishma, nos leva ao grau de eternidade, perfeição e nos dá a oportunidade de existir em um mundo diferente, em um espaço diferente.

Pergunta: Onde está o Criador aqui?

Resposta: O Criador é a força geral de doação e amor, que neste caso é revelado a uma pessoa, uma vez que ela começa a adquiri-la fora de si mesma. Nessa medida, parcialmente, ela se torna mais e mais familiarizada com este grande campo, a grande força que a cerca em uma nova dimensão, em um novo mundo, que é chamado de Criador.

De KabTV, “Estados Espirituais”

Comente