“Como A Sociedade Manterá O Trabalho Humano Relevante Em Uma Era De Automação Crescente?” (Quora)

Dr. Michael LaitmanMichael Laitman, no Quora: Como A Sociedade Manterá O Trabalho Humano Relevante Em Uma Era De Automação Crescente?

Em uma era de crescente automação e desemprego em massa, precisaremos reajustar nosso conceito de trabalho. Estamos nos desenvolvendo para um estado em que, antes de mais nada, precisaremos aprender a viver harmoniosamente como um único coletivo. O fator mais importante que nos manterá unidos como sociedade serão atitudes positivas uns com os outros, que precisaremos desenvolver apesar dos impulsos divisores e egoísmo crescentes que naturalmente nos farão cada vez mais distantes uns dos outros.

Portanto, precisaremos aprender como ficar satisfeitos com o que precisamos para nosso sustento, e isso será possível se enfatizarmos a necessidade de nos unirmos positivamente como uma única sociedade humana. Em outras palavras, como a necessidade de uma força de trabalho humana diminuirá quanto mais automatizarmos o trabalho, em vez de tentar criar novos empregos que não precisamos, devemos estabelecer um sistema de educação que atualize nosso conhecimento, consciência e sentimento do mundo em que vivemos. Esse novo sistema de educação deve priorizar o estabelecimento de conexões positivas em toda a sociedade.

Ideias de renda básica universal que estão sendo exploradas cada vez mais hoje serviriam bem a tal sistema, com uma ressalva: que a renda básica não é dada por si só, mas sim em troca de um certo nível de participação em um sistema educacional que promova a unidade.

A renda básica fornecida por si só estagnaria a sociedade. Desmotivaria as pessoas para o trabalho porque eliminaria a atmosfera competitiva de trabalho que faz as pessoas prosperarem para avançar quando veem outras progredindo.

No entanto, se começarmos a priorizar a unidade como o valor principal da sociedade, e fizermos isso por meio de extensas atividades educacionais que enriquecem a conexão, por meio de tal estrutura, cumpriremos nossos impulsos competitivos de uma nova maneira: entenderemos cada vez mais a necessidade de nos unirmos com vendo cada vez mais exemplos unificadores surgindo na sociedade. Então, ao entrarmos em um novo impulso de querer o melhor para as outras pessoas e de nos relacionarmos com altruísmo, gentileza e cuidado mútuo, começaremos a sentir uma nova força positiva surgindo dentro dessa nova atitude que aplicamos e cultivamos.

Portanto, seria sensato ver a era do aumento do desemprego e da automação como um momento-chave de transição no desenvolvimento humano, no qual precisaremos nos acostumar a nos conectarmos positivamente na sociedade como nosso principal trabalho.

De KabTV, “Desafios do Século XXI”, 24/04/19.
Escrito/editado por alunos do Cabalista Dr. Michael Laitman.
Foto de Sai Kiran Anagani no Unsplash.

Comente