A Torá É A Instrução Sobre Como Alcançar O Amor

527.05O Livro do Zohar, vol.7, Behaalotcha, Item 58: Ai daquele que diz que a Torá vem para contar contos literais e as palavras incultas de pessoas como Esaú e Labão. Se assim for, ainda hoje podemos transformar as palavras de um inculto em lei, e ainda mais amáveis ​​do que as deles. E se a Torá indica assuntos mundanos, até mesmo os governantes do mundo têm entre eles coisas melhores, então vamos segui-los e transformá-los em uma lei da mesma maneira. No entanto, todas as palavras da Torá têm o significado principal.

O problema é que as pessoas não entendem a Torá, não entendem que ela descreve as leis da natureza que devemos cumprir para existir em um relacionamento correto, em uma unidade correta com a natureza.

Sua lei mais importante é “Ame seu próximo”. Então está escrito: “Devemos interpretar que é sabido que é impossível alcançar o amor do Criador antes que uma pessoa seja recompensada com amor às pessoas por meio de “ame o seu próximo como a si mesmo”, o que o Rabino Akiva disse ser uma grande regra na Torá.

Para uma pessoa que se esforça para cumpri-la, esta lei inclui todas as outras leis da Torá.

Comentário: Isso é muito estranho porque a Torá escreve principalmente sobre assassinatos, mas nada sobre amor.

Minha Resposta: Ela escreve sobre como é difícil amar o próximo como a si mesmo. Toda a Torá foi escrita sobre isso.

Pergunta: Então a Torá é a instrução sobre como alcançar o amor ao próximo?

Resposta: Só isso!

Pergunta: E o que são os Dez Mandamentos?

Resposta: A fim de cumprir a lei de “Ame o seu próximo”, existem 613 (Taryag) de todos os tipos de subleis. Elas estão incluídas nos Dez Mandamentos, que estão incluídos em uma lei básica.

Pergunta: Se aceitarmos pelo menos um mandamento, suponha: “Não roubarás”, do que estamos falando?

Resposta: “Não roubarás” é natural. É possível implementar a lei de “Ame o seu próximo” e roubar? Nesta lei, existem regras mais internas, superiores, embora aparentemente irracionais. Mas, em princípio, começa com relacionamentos puramente humanos.

De KabTV, “Estados Espirituais”, 03/06/19

Comente