Por Que Eu Me Odeio?

962.1Comentário: Sou professor em instituições de ensino superior. Minha metodologia é totalmente baseada na ideologia da educação integral. Muitas vezes, depois das aulas, um aluno do sexo masculino ou feminino vem até mim e começa a abrir seu coração e a falar sobre todos os seus problemas. A pergunta mais urgente para ele é: “Por que eu me odeio?”

Minha Resposta: Essa questão surge quando nossos desejos não coincidem com nossas capacidades: eu quero algo enorme, muito mais do que posso alcançar, e me odeio por causa disso. Via de regra, isso se aplica principalmente aos jovens.

Se falarmos sobre pessoas mais velhas, essa pergunta pode aparecer para elas quando começarem a vasculhar seu passado: como ofendi alguém, como tratei meus pais, como disse algo injustamente a alguém, jurei, gritei. Isso também dá origem a um certo ódio de si mesma, das próprias fraquezas, que a pessoa não consegue superar. Tudo isso cria um sedimento que sempre jorra na autocrítica.

Não sei até que ponto isso é justificado. De acordo com a Cabalá, não é. Porque tudo que desce de cima vem do Criador. O que aconteceu até agora veio de cima, e eu não poderia ter agido de outra forma. Mas o que acontece a partir deste momento depende de mim. Portanto, não há espaço para ódio.

De KabTV, “Mundo Integral”, 13/07/18

Comente