O Criador Realmente Quer Se Revelar A Nós

939.01A revelação da luz depende apenas do vaso porque a luz está em repouso absoluto. Portanto, todo o nosso trabalho é focado na construção do vaso (Kli) de acordo com o tamanho e a qualidade da qual a grandeza e a qualidade do Criador nos são reveladas.

Portanto, o Criador é chamado de “venha e veja” (Bo-Re). A grandeza do Criador é determinada pelo vaso que criamos para Sua revelação. Se corrigimos todos os desejos de receber criados pelo Criador, alcançamos um infinito, isto é, a revelação ilimitada do Criador às criaturas. Então, após o fim da correção, há novos estágios de realização, os quais ainda não conhecemos.

Por enquanto, precisamos nos reunir e nos conectar para que não haja barreiras entre nós. Quanto mais todos restringem seu egoísmo e se anulam, mais forte se torna a revelação do Criador em nosso Kli. Claro, o Criador só pode se revelar na dezena.

Tudo depende da integração de amigos – de quanto somos capazes de conectar nossos desejos, nossos corações – e não da quantidade de conhecimento

Se juntarmos os fragmentos de um vaso quebrado tão bem que nenhuma fenda permaneça entre eles, poderemos revelar o preenchimento nele, a luz não mais fluirá dele como a água de um copo quebrado. A realização depende da força de nossa unidade e de seu caráter, da profundidade do egoísmo que superamos e de como nos unimos. Tudo isso determina a forma da revelação do Criador para nós.

O Criador é totalmente dependente das criaturas. Ele Se dá a nós, dá às criaturas o direito de determinar Sua revelação.

O Criador realmente quer se revelar a nós e cada vez nos leva secretamente a isso. Mas Ele não pode se revelar a nós; caso contrário, não teríamos o Kli para Sua revelação, livre arbítrio, nosso próprio desejo por Sua qualidade de doação e amor. É por isso que o Criador sempre age de forma oculta, empurrando-nos para nos unirmos com uma mão invisível e tentando nos despertar. Ao mesmo tempo, Ele permanece escondido e sofre muito porque não podemos ter sucesso nisso.

Isso é chamado de sofrimento da Shechina. O Criador lamenta terrivelmente ter dado às pessoas todos os meios necessários e elas não estão usando as oportunidades que receberam. E o Criador não pode nos dar mais do que isso. Se ainda não implementamos o estado anterior, Ele não pode nos levar adiante.

Portanto, precisamos estabelecer relações entre nós que sejam tão semelhantes ao Criador quanto possível. Tornar-se semelhante ao Criador é tarefa do homem, que a partir de então será chamado de Adam, da palavra “semelhante” (Domeh). Nosso relacionamento mútuo determina a revelação da qualidade do Criador “venha e veja”, dando-Lhe prazer e elevando a Shechina do pó acima de nossa cabeça, acima de nossos pensamentos e desejos egoístas.

Portanto, a principal tarefa do Congresso é o avanço mútuo, todos nós juntos em direção a um único objetivo.

Da Convenção Mundial de Cabalá, “Descobrindo a Vida na Dezena” 26/02/21, “A Grandeza do Criador na Dezena”, Lição 2

Comente