O Que Leva A Humanidade À Ação?

592.04Pergunta: Quando se trata dos grandes desafios da vida, muitas vezes nos encontramos em uma encruzilhada: ou acreditamos que somos impotentes contra grandes mudanças ou estamos juntos para enfrentar o desafio. Os cientistas argumentam a favor do chamado “otimismo obstinado”, quando o otimismo profundo leva a uma ação decisiva.

Por exemplo, no início da pandemia, em poucas semanas, a humanidade conseguiu organizar um movimento para proteger grupos vulneráveis ​​da população, para começar a desenvolver uma vacina contra o coronavírus, embora ninguém soubesse se teria ou não sucesso. As perspectivas foram assumidas, mas não visíveis.

É verdade que as pessoas estão prontas para ações com um propósito muito importantes apenas quando sentem que têm o poder de mudar algo?

Resposta: Sim. Do contrário, elas nem começariam a atuar. O fato é que uma pessoa só pode fazer algo sob a influência de uma força convincente, seja atraindo-a para grandes vitórias e ganhos, seja empurrando-a por trás com a ajuda do sofrimento. Mas se essas forças não estiverem presentes, a própria humanidade é muito inerte.

Pergunta: Qual é o estado em que uma pessoa sente que é capaz de mudar algo?

Resposta: É uma condição que aos poucos vai acumulando vários parâmetros: é possível – não há como, há uma necessidade – não há necessidade, de fazer – de não fazer, e certamente não há outra forma. Quando todos esses dados são coletados juntos, eles levam à ação.

Afinal, não estamos falando de uma pessoa, mas de uma grande massa de pessoas. Portanto, forças especiais e razões especiais são necessárias aqui.

De KabTV, “Expresso de Cabalá”, 12/01/21

Comente