“O Que Israel (Não) Pode Esperar Dos Judeus Na Administração Biden” (Linkedin)

Meu novo artigo no Linkedin: “O Que Israel (Não) Pode Esperar Dos Judeus Na Administração Biden

Quando o governo Biden assumir, será um dos mais, senão o mais judeu da história dos Estados Unidos. Nada menos do que onze cargos seniores serão ocupados por judeus, incluindo o Secretário de Estado, Secretário de Segurança Interna, Secretário do Tesouro, Chefe do Estado-Maior, Diretor de Inteligência Nacional e muitos outros. Além disso, todas as três noras e genro de Joe Biden são judeus, assim como o marido de Kamala Harris.

O Partido Democrata está infestado de antissemitas jurados e vociferantes e agressores de Israel, mas isso é completamente irrelevante para os judeus americanos, cuja vasta maioria apoia o Partido Democrata. Além disso, alguns judeus americanos apoiam especificamente esses antissemitas e agressores de Israel.

Você pode pensar que Israel ficaria entusiasmado com essa proliferação de judeus em posições-chave na nova administração, mas Israel não tem motivos para comemorar. O abismo entre os judeus americanos e o Estado de Israel nunca foi tão profundo ou amplo. O Partido Democrata está infestado de antissemitas jurados e vociferantes e agressores de Israel, mas isso é completamente irrelevante para os judeus americanos, cuja vasta maioria apoia o Partido Democrata. Além disso, alguns judeus americanos apoiam especificamente esses antissemitas e agressores de Israel.

Isso leva a uma conclusão muito simples: eles são judeus apenas no nome. Eles não entendem o significado do judaísmo ou o espírito de ser judeu, e o fato de sermos rotulados pela mesma religião, o judaísmo, é apenas uma formalidade.

Quando se trata do Estado judeu, Israel não tem nada a esperar. O Partido Democrata de hoje não é nada como há algumas décadas. Se os judeus se sentem confortáveis ​​em confraternizar com pessoas que tentam destruir a capacidade de Israel de se proteger, eles não se importam com Israel; se eles esfregam os ombros com antissemitas raivosos, eles não se importam com o judaísmo. Sabemos que ações falam (muito) mais alto do que palavras.

Isso deixa Israel com apenas uma opção: confiar em si mesmo. Militar, economicamente ou em qualquer outro sentido, Israel é muito vulnerável. Mas se o povo de Israel se unir, eles terão todo o poder de que precisam para vencer qualquer provação. É com razão que os antissemitas não apenas odeiam, mas também temem nosso poder. Eles acham que somos muito mais fortes do que sentimos de nós mesmos. Mas eles estão certos, e nós somos os ignorantes. Nosso poder está em nossa unidade, e a única razão pela qual nos sentimos fracos é nossa divisão. Se superássemos nossa divisão e nos unirmos, embora não possamos suportar um ao outro, mas simplesmente porque a unidade é mais importante do que o que sentimos um pelo outro, descobriríamos imediatamente que nossos inimigos se foram. Não teríamos nem que lutar contra eles. Na verdade, eles não apenas partiriam, mas buscariam sinceramente nossa amizade. Esse é o poder da nossa unidade.

Se isso parece irreal, é apenas porque não tentamos e porque nossos egos nos cegam para o fato de que tudo que está unido é mais forte do que tudo que está separado. Se nos permitirmos ver isso, entenderemos que nosso dever para conosco, para com nossos filhos e para com o mundo é superar nossas brigas e aversão e nos unirmos apesar das fissuras. Então, nossa unidade seria tão forte quanto o ódio que havíamos superado, já que a intensidade de nosso ódio nos obrigaria a forjar uma união que pode superar esse ódio. Seria um tipo de unidade que o mundo nunca viu, mas que estará ansioso para imitar assim que a alcançarmos. E quando o mundo estiver ansioso para aprender nosso tipo de unidade, as nações se transformarão de inimigas em amigas.

Obviamente, o ego nunca nos deixará concordar com esse conceito, mas isso não o torna menos verdadeiro. Assim como a razão nega a mecânica quântica, mas todos nós a usamos em todos os lugares – de microondas a mísseis – e ela funciona sem falhas, o mesmo acontecerá com a unidade. Se apenas ousarmos aplicá-la, ela funcionará.

Comente