“O Futuro De Israel Não Depende Da América” (Newsmax)

Meu artigo na Newsmax: “O Futuro De Israel Não Depende Da América

Israel teve um período único de concessões com a administração Trump. A direção e as políticas em relação ao Oriente Médio da nova administração dos EUA ainda precisam ser vistas. O que sabemos com certeza é que o destino da nação israelense não pode ser condicionado a uma liderança ou outra. O futuro de Israel depende apenas de nossa unidade.

O legado de Trump para Israel inclui a mudança da embaixada dos EUA para Jerusalém e o reconhecimento da soberania de Israel nas Colinas de Golã. Sob sua supervisão, os Estados Unidos abandonaram o acordo nuclear iraniano e impuseram sanções contra Teerã. Além disso, os Acordos Abraham foram assinados para normalizar as relações com os Emirados Árabes Unidos, Bahrein, Sudão e Marrocos.

Pode-se questionar se a amizade dos Estados Unidos agora é incerta, se a maioria dos acordos será revertida e, particularmente, se o acordo com o Irã será restabelecido. Mas, na verdade, Israel depende apenas de uma coisa para sua segurança – o poder da conexão. O mais importante Cabalista, Yehuda Ashlag, escreveu: “A unidade social pode ser a fonte de toda alegria e sucesso” (A Liberdade).

A única coisa que causa detenção, atraso ou interferência na boa conexão de Israel é a separação e alienação entre nós. Como nossos sábios escreveram: “Recebemos a ordem de fortalecer a unidade entre nós em cada geração para que nossos inimigos não nos governem”, pois “Quando há amor, união e amizade entre nós em Israel, nenhuma calamidade pode sobrevir a eles”.

Nossos sábios também disseram que “Todos em Israel são responsáveis ​​uns pelos outros” (Sanhedrin 27b). Em outras palavras, o nível de conexão entre o povo de Israel é refletido externamente nas situações políticas, sociais e de segurança. Conexão é a única coisa que pode redimir e proteger as pessoas de problemas e aflições.

Por muito tempo, o mundo tem sido uma aldeia global onde estamos todos interconectados e interdependentes. Inconscientemente, as nações sentem que nós, o povo de Israel, temos a chave da felicidade. No entanto, o esquecimento de nosso papel histórico e a negligência de implementar o método de conexão em nossos relacionamentos invocam o ódio do resto do mundo.

Especificamente, apenas a unidade e o amor infundado entre nós podem nos levar à congruência com o sistema da natureza e só então os povos do mundo reconhecerão o mérito de Israel. Como está escrito no Livro do Zohar, “Com esta composição, que é o Livro do Zohar, eles [Israel] sairão do exílio com misericórdia”.

Agora é a hora de “redescobrir o amor nacional que foi instilado em nós desde o tempo em que estávamos em nossa terra como uma nação entre as nações” (Rav Yehuda Ashlag, A Nação). Devemos resolver que, a partir deste momento, começaremos a nos tratar como irmãos – em pensamentos, palavras e ações.

Comecemos a cultivar de fato o princípio da garantia mútua entre nós. Assim que conseguirmos fazer essa conexão fluir, veremos como ela impacta fortemente nossa vida cotidiana e como pode realmente mudar as condições para melhor. Desta forma, nos tornaremos gradualmente “como um homem com um coração” e nossa segurança e bom futuro estarão garantidos. Então a nação israelense será verdadeiramente independente e se tornará um farol de esperança para o mundo inteiro, que cumprirá nosso papel e propósito históricos.

Comente