“Impeachment Do Sistema” (Linkedin)

Meu novo artigo no Linkedin: “Impeachment do Sistema

O segundo impeachment do presidente Trump não é apenas o seu. Ele marca o colapso de todo o sistema, um colapso da constituição. Precisa haver uma revisão completa aqui, uma reconstrução do sistema. Muito em breve, ficará inequivocamente claro que tudo está desmoronando – o mundo dos negócios, toda a economia, todo o sistema monetário, a sociedade, o sistema judicial, a formulação de políticas, tudo desmoronará. A América terá que fechar tudo, limpar tudo e se reconstruir do zero.

Não tenho dúvidas de que o atual domínio da esquerda apenas fortalecerá a direita. Embora atualmente a esquerda pareça muito mais intimidante e as pessoas tenham medo de falar o que pensam, o resultado será um colapso geral do sistema e começará precisamente com a esquerda.

O que estamos vendo agora na América é o que vimos na Rússia Soviética. No final, tudo se corrompe, apodrece até o âmago e tudo desmorona. Quando as instituições se tornam disfuncionais, quando os laços entre as várias partes da sociedade se desintegram irremediavelmente, tudo desmorona.

E o que está acontecendo na América acontecerá em outro lugar. Esses eventos históricos irão catalisar mudanças dramáticas em todo o mundo. A humanidade está se aproximando rapidamente do ponto de ajuste, quando as pessoas entendem que não podem continuar da maneira que vêm fazendo há tanto tempo, pensando apenas em si mesmas. O capitalismo não funcionará, nem o socialismo ou o comunismo.

A solução não virá por meio da escolha de um caminho ideológico diferente, mas por meio de um colapso geral que levará as pessoas a perceber que são irremediavelmente dependentes umas das outras. Isso forçará as pessoas a construir sistemas que, pela primeira vez na história, irão realmente atender às necessidades de todos, ao invés de apenas aquelas de quem está no poder.

Estamos entrando em uma nova era, uma nova geração em que as pessoas entendem que se deixarem seus egos governar, elas destruirão o mundo, então não lutam entre si, mas contra seus próprios egos. Será uma geração em que não precisaremos trabalhar tanto para viver, mas teremos que trabalhar muito em nossas conexões. Nos próximos anos, as pessoas passarão mais tempo consertando e melhorando suas relações sociais do que em seus empregos regulares; essa será a nova necessidade.

Somente quando nos concentrarmos em nossas relações, seremos capazes de “inaugurar” o novo sistema – o sistema social de governo, que não será socialista nem capitalista, mas um sistema socioeconômico cujos índices medem as conexões sociais, cujo PIB mede expressões de solidariedade, e cuja moeda é a contribuição à comunidade, cidade, estado e país.

Comente