Como Surge A Necessidade De Saber O Sentido Da Vida?

232.01Pergunta: No momento, não há consenso entre os cientistas sobre o conceito de “vida”. Existem apenas alguns critérios que ele atende. Primeiro, a vida é sempre uma organização bem ordenada, uma estrutura altamente organizada. Em segundo lugar, o metabolismo ou a presença de energia mantém essa ordem. Terceiro, o crescimento, a capacidade de se desenvolver, de ir de um estado a outro, de se adaptar e reagir a alguns impactos externos, estão presentes. O quarto é a reprodução e a presença de algum componente de informação permanente. E outro critério diz que o período do nascimento à morte pode ser chamado de vida.

Mas todos esses critérios, que determinam a vida como tal, devem ter algum propósito. No entanto, a pessoa não sente o propósito da vida. Como se chega a isso?

Resposta: A questão é se é necessário esse propósito. Afinal, nesses parâmetros que você listou, não há necessidade de nenhum propósito superior. De “A” a “Z”, eles estão dentro dos limites de nossa vida material, aquilo em que focamos, o que nos guia, o que buscamos. Estes são os problemas egoístas habituais que enfrentamos, que tentamos resolver para nos sentirmos o mais confortável ​​possível em cada momento da nossa existência animal. Esse é o sentido da vida do corpo físico humano.

Pergunta: Por que a necessidade de saber o sentido da vida está oculta para a pessoa?

Resposta: Porque isso não nos é dado explicitamente. A manifestação de tal pergunta em uma pessoa depende da carência de um sentido do sentido da vida. E ela não a busca dentro da estrutura de nosso mundo: profissão, riqueza, fama, conhecimento e assim por diante. Ela não está interessada nisso, mas no conteúdo superior, que está além do escopo de nossa vida, fora do que ela pode compreender aqui.

Ele precisa de algo acima deste mundo. Ela não está interessada em fama ou riqueza ou mesmo conhecimento, nada! Ela quer entrar em contato com o que está além da vida e da morte. Ao mesmo tempo, ela não tem medo da morte, ela precisa de uma conexão com a raiz superior. Depois que ela descobrir por si mesma que esse é o estágio da existência que a atrai, então, é claro, não há nada para ela fazer em nosso mundo.

Então ela deve alcançar a conexão com a raiz superior. Existem pessoas que procuram por isso nas religiões, na ciência, em qualquer outra coisa, e não conseguem encontrar.

Aos meus olhos, apenas a Cabalá estuda isso. Ela dá a uma pessoa tal desenvolvimento que ela começa a sentir o mundo superior, o sentido de sua existência, mesmo enquanto vive neste mundo. Mas, para fazer isso, ela deve mudar sua natureza de receber egoísta para a de dar altruísta. Altruísmo, não nas definições do nosso mundo, mas acima do que existimos hoje.

Em princípio, a Cabalá diz que o mundo inteiro, toda a humanidade, inevitavelmente chegará a esse estado. Mas quando é questão de tempo.

De KabTV, “Expresso de Cabalá”, 07/12/20

Comente