A Vergonha É O Ponto Do Meu “Eu”

532A vergonha é o ponto do meu “eu”, sua indicação. Quanto mais vergonha uma pessoa sente, mais elevada ela é. A vergonha pode se manifestar em tudo: na honra, na fama e no conhecimento.

O que nos impulsiona? O que nos desenvolve na sociedade? Eu olho para os outros e não quero ser pior do que eles. Eu avalio tudo em relação à minha vergonha.

Pergunta: A Cabalá desenvolve na pessoa uma maior sensibilidade à vergonha?

Resposta: Claro. Isso é um grande egoísmo. Externamente, isso pode não se manifestar com tanta força, mas internamente a pessoa começa a se sentir envergonhada, mesmo com um pequeno toque.

Pergunta: E como isso se manifesta em um grupo quando estamos tentando nos unir e revelar o Criador?

Resposta: Nós compreendemos que cada um de nós tem egoísmo e cada um de nós tem um senso de vergonha intensificado; e devemos brincar com esse sentimento, mostrando ao outro o quanto ele está pior em relação aos amigos e em que medida não cumpre o que gostaríamos que cumprisse. Dessa forma, nós o estimulamos a seguir para o seu próprio benefício.

Pergunta: Existe uma diferença entre a vergonha em relação às pessoas e em relação ao Criador? Ou é a mesma coisa?

Resposta: Depende do estágio de desenvolvimento de uma pessoa. Mas, na prática, ele deve atingir um estado em que a atitude para com as pessoas e para com o Criador seja a mesma. Porque minha atitude para com as pessoas é apenas um meio, o sistema através do qual me relaciono com o Criador. Como está escrito, “o Criador está se escondendo atrás de cada pessoa”.

De KabTV, “Estados Espirituais”, 22/04/19

Comente