“A Maior Preocupação Com As Relações EUA-Israel” (Linkedin)

https://laitman.com/wp-content/uploads/2021/01/The-Biggest-Worry-about-US-Israel-Relations-150x150.jpgMeu novo artigo no Linkedin: “A Maior Preocupação Com As Relações EUA-Israel

Hoje, quarta-feira, 20 de janeiro de 2021, Joe Biden e Kamala Harris serão empossados ​​como presidente e vice-presidente dos Estados Unidos. Os EUA estão em declínio há décadas, mas recentemente aceleraram a um ritmo tal que ameaçam provocar o colapso completo da outrora poderosa superpotência. Raramente é reconhecido, mas Donald Trump fez muito bem para a economia americana nas condições em que se encontrava; duvido que outro presidente tivesse feito melhor.

Seja como for, Trump está indo e Biden está chegando, e o mundo enfrentará tempos muito difíceis, especialmente Israel. Quão difícil? Basta dizer que, em minha opinião, a questão de continuar recebendo US $ 3,8 bilhões em ajuda militar dos Estados Unidos não é a maior preocupação de Israel, e não porque três quartos dela são gastos em produtos fabricados nos EUA. A maior preocupação de Israel é que o próximo governo não tenha nenhum interesse na existência do Estado de Israel. Esta é nossa maior preocupação e, com nosso governo vacilante, não tenho certeza de como seremos capazes de lidar com isso.

No entanto, visto que não há maldição sem uma bênção, a situação que se aproxima pode realmente apresentar uma grande oportunidade para Israel. Esta é a nossa chance de perceber que não podemos contar com ajuda externa indefinidamente, que devemos encontrar forças para repelir inimigos externos – por meio de nossa unidade. Em outras palavras, eu espero que, como não temos escolha, finalmente percebamos que só a nossa união seja um pilar duradouro com que podemos contar, que esta é a nossa única arma contra os agressores. Quando você olha para o mundo hoje, com todas as suas nações “iluminadas”, você não encontrará um país que não nos odeie, incluindo aqueles que não verbalizaram, mas logo o farão.

Além disso, se estivéssemos conectados, não estaríamos enfrentando a situação que enfrentamos agora. Em vez disso, haveria mais acordos de paz, como os que vimos recentemente, e ninguém iria querer interrompê-los ou incapacitá-los.

Mas agora que os EUA estão entrando em colapso, Israel mergulhará com eles. Sem o apoio da América, cairemos em queda livre ao lado da América.

Dito isso, se tivéssemos poderes espirituais, o espírito de unidade nos fortaleceria e nenhum mal nos aconteceria. Não precisaríamos de nenhum dinheiro estrangeiro ou ajuda de qualquer tipo.

Depois que cairmos, o colapso certamente nos despertará, o preço que teremos que pagar ao longo de muitos anos é alto demais para expressar. Eu espero sinceramente que ainda consigamos despertar as pessoas para que queiram alcançar a correção de forma mais tranquila. Meu verdadeiro desejo é que elas vejam a necessidade de se conectar sem o sofrimento que está à espreita, mas por enquanto, não vejo que seja sequer possível falar sobre isso, que alguém esteja ouvindo, entendendo ou sentindo qualquer coisa nessa direção. Ninguém entende que não temos escolha a não ser nos unir. A torpeza nos corações e mentes das pessoas é tão densa que parece impossível penetrar.

Somos como uma criança perplexa no meio de uma rodovia com um caminhão acelerando em sua direção e sem nenhum sinal de diminuir a velocidade. Estou gritando para a criança sair da estrada, mas ela não pode me ouvir. Este é o estado de nossa nação; este é o estado do nosso povo.

Comente