A Alegria É Uma Bússola Na Estrada

293.2A alegria é um indicador muito importante para verificarmos se estamos no caminho certo. Estou feliz por estar no grupo e trato meus amigos com um coração aberto e com amor. Eu sinto nossa conexão e unidade, e chego mais perto do Criador às vezes na linha direita e às vezes na esquerda.

Essa é a alegria de fazer boas ações das quais participo, a alegria de cumprir o mandamento, ou seja, o decreto do Criador de se aproximar e se apegar a Ele.

A alegria testemunha que estou indo na direção certa, em direção ao objetivo certo de doar, de encontrar o Criador, meu Criador. Mas pode haver uma alegria oposta, egoísta, por se sentir no centro da criação e não no grupo e o Criador nele. A alegria é construída a partir desses dois polos: os princípios do bem e do mal, o desejo de desfrutar e o desejo de doar, a partir das duas forças que operam na criação.

Portanto, em nosso progresso, precisamos verificar se estamos com alegria e de onde vem essa alegria. Afinal, esse é um indicador extremamente importante e, se prestarmos atenção a ele, isso nos ajudará a avaliar rapidamente cada estado e determinar o que precisamos fazer. O objetivo é sempre ficar feliz por estar me aproximando do Criador por meio da dezena.

A alegria deve transbordar o coração com boas ações e conexão com o verdadeiro objetivo. Pode haver uma alegria completamente diferente, não do desejo de doar e unir, mas apenas o oposto, do preenchimento do egoísmo.

Portanto, é necessário verificar o que causa minha alegria: é o fato de que estou em um grupo junto com meus amigos, que me esforço pelo Criador e quero me fundir com Ele por meio das ações de doação, por meio do grupo? Se este é meu objetivo, como é dito, “A Torá, o Criador e Israel são um” e eu me regozijo com isso a cada momento, então esta é uma alegria sagrada.

Se não sinto alegria, então não sou direcionado para o objetivo certo, para o Criador, para a dezena, e todos os meus esforços são perdidos. A alegria é o resultado das boas ações, de lutar pelo objetivo certo, pelo Criador.

A alegria é um critério de teste, como se eu estivesse sintonizando uma onda de rádio, girando o dial para ouvir tudo melhor ou ajustando o foco para obter mais nitidez. Eu concentro minha visão ou audição, e se estou focado no alvo, percebo tudo com alegria.

Se a conexão com o grupo me deixa feliz, estou realmente conectado à dezena. Quanto mais me conecto com meus amigos e com o Criador, mais fico cheio de alegria. A alegria é o resultado de boas ações e um indicador da direção certa.

Se não estou feliz, ainda não estou me movendo na direção certa, mas estou em meu próprio egoísmo e o grupo não me parece ser uma área espiritual. É importante focar na meta espiritual de tal forma que evoque a alegria do mandamento em mim, ou seja, para atingir essa meta, preciso adquirir a qualidade de doação.

Estou feliz por ter me elevado um pouco mais acima de mim. Quero me conectar com meus amigos para que eu possa me perder lá e não me sentir, mas sentir que estou dentro deles como se não houvesse nada além de meus amigos. Se estou feliz, estou no caminho certo.

À medida que me junto ao grupo, desisto gradualmente do meu desejo de desfrutar e começo a sentir o Criador nele. Ainda não percebi que este é o Criador, mas isso já me enche de alegria. Essa é uma lei espiritual. Portanto, a alegria é uma bússola que determina claramente a direção do objetivo: egoísta ou altruísta, para o próprio benefício ou para doação.

Como um ladrão se alegra por ter pego a chave do cofre para roubá-lo, também me regozijo por ter encontrado a chave para abrir meu coração e permitir que toda a humanidade, o mundo inteiro, entre.

Da 1ª parte da Lição Diária de Cabalá 07/01/21, “Simcha

Comente