Pesquisador Neutro

294.1Um Cabalista se alegra com o mal assim como com o bem. No entanto, isso não significa que ele seja um masoquista porque um Cabalista não atribui sofrimento a si mesmo, mas apenas ao egoísmo, que foi criado pelo Criador. E ele percebe o egoísmo não como seu próprio desejo de desfrutar, mas como uma força vinda do Criador.

Ele olha para seu corpo animalesco como um pesquisador. No corpo animal, a força de recepção, egoísmo, é revelada, mas o Cabalista deseja que a força de doação seja revelada nele. Ele se vê como um pesquisador completamente neutro, não pertencente nem à recepção nem à doação.

Da 1ª parte da Lição Diária de Cabalá 15/11/20, “Trabalho com Fé Acima da Razão”

Comente