O Crescimento Espiritual É Impossível Sem Alegria

243.04Estamos no mundo do infinito, cheio de luz, que preenche todo o universo. Mas sentimos este mundo vazio, que não nos dá nada além de uma minúscula centelha de vida para que de alguma forma possamos existir. Portanto, não valorizamos este mundo. Tudo nele está escondido, mas precisamos revelá-lo.

A ocultação e a revelação dependem apenas de nós e de mais ninguém. Só tenho que me convencer de que já existo no mundo do infinito, no oceano de luz infinita, plenitude infinita, e nada me falta. A única coisa que me falta é minha atitude correta. Se eu me relacionar com o mundo dessa maneira, descobrirei que tudo está lá.

Isso significa que eu alcanço a fé acima da razão graças a um sentimento de alegria, unidade e apoio mútuo. É assim que descobrimos o mundo da bondade absoluta e vemos que nada mudou realmente, exceto nossa percepção.

Anteriormente, eu via o mundo todo negro porque o julgava de acordo com minhas deficiências. E quando eu corrijo minha atitude para com o mundo, me elevo à fé acima da razão e quero ver um mundo bom cheio da luz superior, o Criador, eu vejo que isso é o que realmente é.

E isso não é uma sugestão psicológica ou autoengano, mas uma verdadeira realidade. Eu só preciso me elevar do grau de Malchut ao grau de Bina a fim de ver o mundo na qualidade de doação e não de recepção.

Então o mundo será bom e verei que está tudo bem nele e que não há mal. É simplesmente que cada um julga conforme a sua própria corrupção: se há mal dentro de mim, eu vejo o mal ao meu redor. E se eu me corrijo, vejo o mundo corrigido. Tudo depende da minha visão interna.

E a atitude mais correta é estar alegre. Portanto, está escrito: “Sirva o Criador com alegria”. Se nos relacionarmos com o Criador e o mundo criado por Ele com alegria, com gratidão, sem criticar o Criador, sentiremos que o mundo é realmente bom. Isso significa que queremos subir do grau de Malchut ao grau de Bina, à fé (o grau de Bina) acima da razão (o grau de Malchut).

O Criador me trata bem, mas me parece que eu recebo golpes porque em vez de estar na fé, o poder de doação, estou em recepção. Sou eu quem corrompe sua atitude para comigo. Portanto, eu devo fazer todos os esforços para revelar a bondade do Criador. Afinal, não pode haver mal no mundo se não houver outra força além do Criador, que é bom e faz o bem.

Se me parece que existe mal no mundo, é porque estou corrompido por dentro. Não há mais nada para consertar, exceto minha atitude em relação à realidade. Então verei que não existe mal – só existe o bem.

Da Lição para Mulheres 01/11/20

Comente