Convidado De Honra – Abraão

530O Partzuf espiritual começa a ser construído a partir de Keter. Hochma, Bina – essas são propriedades que vêm de cima até nós. E nós precisamos reproduzi-las dentro de nós, na conexão entre nós, ou seja, não dentro de cada um, mas na dezena.

Portanto, a construção do Partzuf começa com a Sefira Hesed, a qualidade de Abraão. Isso significa que toda a dezena está trabalhando na qualidade de Abraão para se conectar uns com os outros por meio dessa qualidade.

Ela deve reinar em nós e começar a nos governar para que entendamos e sintamos que o poder de Abraão, Hesed (misericórdia), nos reveste. Abraão, de que fala a Torá, é uma força da natureza.

É aqui que começa o Partzuf espiritual, ou seja, a sensação de nossa alma. Durante a semana do feriado de Sucot, tentaremos compreender dentro de nós as propriedades de todas as Sefirot: Hesed, Gevura, Tiferet, Netzach, Hod, Yesod e Malchut. Então elas se manifestarão em nós e começarão a viver. Ou seja, sentiremos essa estrutura espiritual, uma atmosfera especial que nos conecta, e a partir dela revelaremos todos os novos elementos e forças do mundo espiritual.

Ushpizin é um convite de um convidado, uma nova força do grupo. É quando nos esforçamos para nos unir e queremos que essa força seja revelada entre nós como o início de nossa alma. É sabido que tal força, a luz de Hochma, não pode brilhar em nós constantemente, mas escorre gota a gota intermitentemente, gotejamento-gotejamento, gotejamento-gotejamento. Quando recebemos essas gotas de luz, significa que a boa sorte chegou até nós.

E para receber essa luz, precisamos preparar um amplo espaço entre nós, ou seja, uma conexão na luz de Hassadim onde todos estão prontos para se abrir para encontrar o outro. A luz de Hochma pode brilhar apenas na vestimenta da luz de Hassadim. E a luz de Hassadim (misericórdia) é chamada de “largo”, como é dito, “coração largo” e “mão larga”.

A luz de Hochma é chamada de Ushpizin, um convidado que vem e se veste à luz de Hassadim. E se não houver luz de Hassadim, então a luz de Hochma não pode vir e se vestir em nós.

Estamos falando de dez amigos que desejam experimentar o espiritual. Portanto, eles devem se unir em doação mútua, a fim de se relacionarem “com um coração aberto e uma mão larga”, o que é chamado de qualidade de Abraão. Se eles organizam tal conexão um com o outro, a força de Abraão está revestida nela, a primeira sensação da revelação de uma força superior, um mundo superior, o Criador.

Não permitimos nenhuma crítica aos nossos amigos, nenhuma verificação, e assim construímos a base do Kli chamado Abraão, Hesed, dentro do qual sentimos a primeira revelação espiritual. A luz de Hochma começa a se desdobrar dentro da luz de Hassadim que criamos.

O principal é não fazer nenhum cálculo, exceto para nossa boa associação e tentar do fundo de nossos corações tratar os amigos como iguais e pensar apenas em como retribuir a eles. Isso significa que tento preparar um lugar para eles para a revelação do Criador para que Ele se abra em cada um deles. Isso significa que estou fazendo uma ação misericordiosa por eles.

Não pode haver nada de negativo na propriedade de Hesed (misericórdia). Ela está acima de quaisquer esclarecimentos e críticas como simples amor ao próximo, apenas uma atitude gentil.

Devemos fazer esforços constantemente para manter tal atitude, Hesed, porque esta é a base do Kli espiritual, a condição para estar no espaço espiritual. Portanto, Abraão é chamado de pai do povo. Todas as pessoas espirituais, ou seja, todos que desejam se aproximar do Criador, devem adquirir essa propriedade.

Da Lição Diária de Cabalá 03/10/20, “Sucot”

Comente