“Como A Covid19 Mudou O Futuro Da Humanidade?” (Quora)

Dr. Michael LaitmanMichael Laitman, no Quora: Como A Covid19 Mudou O Futuro Da Humanidade?” 

Quanto mais suportamos a pandemia de coronavírus, mais sofremos mudanças que têm um grande impacto em nosso futuro.

No início do surto, muitos pensaram que a COVID-19 iria acabar em questão de semanas. Semanas logo se tornaram meses, e hoje, tornou-se muito mais claro que ela não vai a lugar nenhum tão cedo.

A persistência implacável da pandemia em continuar sua propagação mundial é cansativa e preocupa muitas pessoas. Nossa vida pré-coronavírus, que corríamos em uma esteira consumista competitiva, parou, e mais e mais pessoas se viram sem um futuro pelo qual valha a pena lutar.

Em tal estado de sono, alguns reagem explosivamente em tumultos e protestos, e outros ficam quietamente deprimidos, mas um cansaço geral se espalhou por toda a humanidade. Na verdade, também há riscos de que as pessoas saiam da pandemia em guerras, tanto dentro quanto entre países.

Se as pessoas não têm uma perspectiva clara e um propósito em suas vidas, não sabem como navegar em suas vidas para o futuro, a falta de uma visão esperançosa dá origem a sensações de impotência e desamparo.

No entanto, em relação ao nosso futuro, nossas vidas eram bem semelhantes na época pré-coronavírus. Ou seja, estávamos jogando um jogo egoísta-consumista, e nossa principal preocupação era simplesmente continuar jogando. A maioria de nós não estava muito focada em para onde nossas vidas estavam indo. Agora, é como se a natureza confiscasse nosso jogo, e sentimos que não podemos ganhar e gastar até enjoar como antes.

Como, então, podemos avançar a partir daqui?

Já que o coronavírus tornou ainda mais difícil cuidar de nós mesmos, talvez esse desespero nos incite a tomar uma decisão em que precisaremos cuidar mais uns dos outros.

Nossa impotência, desespero e insatisfação em nossas vidas pessoais podem ser apenas o que precisamos para mudar o modus operandi da sociedade, onde em vez de olhar para o número um o tempo todo – eu, eu mesmo e meu – o que dá origem a uma série de negativas sensações, seremos capazes de encontrar a verdadeira realização, força, felicidade e uma razão para viver, se apoiarmos uns aos outros.

Então, quando começarmos a viver nossas vidas não para nosso próprio bem, mas em apoio mútuo e consideração uns pelos outros, veremos a vida de maneira diferente.

Descobriremos um novo propósito para nossas vidas, à medida que nos aproximarmos do alinhamento de nossas relações com a interconexão global e perfeita existente na natureza. Essa calibração entre nós e a natureza nos ressuscitaria com sensações completamente novas de sustento, bom humor e energia, que atualmente nem podemos imaginar. Substituiríamos então o jogo infantil egoísta-consumista que jogávamos até o coronavírus por um novo jogo para adultos: nossa participação ativa para atualizar as relações humanas a fim de alcançar o equilíbrio com a natureza.

Foto de Tom Ritson no Unsplash.

Comente