Por Que Não Existe Amor Instintivo Entre Nós?

294.4Pergunta: Podemos presumir que o amor instintivo pelos filhos que a natureza nos inspira pode ser usado como um exemplo de nosso relacionamento com outras pessoas?

Resposta: Claro, seria maravilhoso. Isso é o que a ciência da Cabalá exige: uma pessoa deve tratar a todos como sua família porque o mundo inteiro é uma família. Mas ainda estamos longe disso.

Pergunta: Você acha que a unidade familiar foi criada pela natureza para que uma pessoa recebesse pelo menos algum exemplo do amor instintivo que é inerente a nós, e pudesse seguir a vida com esse exemplo?

Resposta: Em princípio, no início, a família era uma unidade na qual várias gerações viviam juntas em estreita ligação umas com as outras. Era assim que a natureza pretendia se o homem, com seu egoísmo, que constantemente se desenvolve nele, não rompesse essa ligação e não construísse algo a partir da boa unidade familiar original que se transformasse em inimizade e ódio mútuos.

Vemos que esses exemplos já estão embutidos em nós. Caim e Abel, embora irmãos, tinham inimizade um com o outro. Neste exemplo, a humanidade mostra como laços familiares profundos e amáveis ​​podem produzir um resultado completamente oposto.

Pergunta: Por que não existe amor instintivo entre os cônjuges? Então a família seria mais forte e a criação melhor.

Resposta: Porque as pessoas sentem uma grande lacuna entre elas. Elas têm um desejo mútuo apenas no instinto sexual. Portanto, não se deve associar o instinto reprodutivo ao instinto de atração. Esses são níveis de relacionamento completamente diferentes.

Pergunta: Mas por que a natureza não criou um amor tão instintivo entre os parceiros como o amor dos pais por um filho?

Resposta: Para que possamos criá-lo. Devemos aprender isso constantemente.

E o nosso amor instintivo pelos filhos é muito fraco. Também precisamos desenvolvê-lo e falar sobre ele o tempo todo. Deve haver exemplos normais ao nosso redor. Infelizmente, isso não está no homem. Tudo é suprimido pelo nosso egoísmo pessoal.

De KabTV, “A Era Pós-Coronavirus”, 21/05/20

Comente