Gerenciamento Pelo Cérebro

024Comentário: Uma nova pesquisa sugere que o cérebro humano responde mais emocionalmente às ações negativas que as pessoas realizam e, portanto, é mais fácil culpar do que elogiá-las. Para elogiar uma pessoa, precisamos ativar a parte do cérebro que é responsável pelo pensamento analítico, enquanto para insultar e repreender os outros, emoções puras e sentimentos espontâneos são suficientes. Isso significa que o cérebro é o culpado por tudo. Por outro lado, você diz que o ego é o culpado por tudo.

Minha Resposta: O cérebro é apenas uma pequena máquina. Não produz nada. Mas, no final, quando lemos informações, vemos que é mais difícil dizer algo positivo sobre o outro do que dizer algo negativo.

Uma reação negativa é puramente emocional e as emoções são nosso ego direto, portanto, não precisamos de energia para usá-la. Por outro lado, chegar a conclusões positivas sobre outra pessoa é um ótimo trabalho interno, portanto, é claro que a pessoa não está inclinada a fazer isso.

Pergunta: Isso significa que todas as guerras loucas e inexplicáveis ​​que estão acontecendo agora são um choque de emoções.

Resposta: Claro!!! Não é lógico?

Comentário: E você precisa se elevar acima de suas emoções, mas imediatamente afirma que isso é impossível.

Minha Resposta: É impossível. Como podemos nos elevar acima de nossos sentimentos se eles são quem somos? Não somos seres humanos sem sentimentos, mas computadores, e não podemos operar dessa forma.

Pergunta: Isso significa que a humanidade entrará em conflito continuamente nessas guerras?

Resposta: Sim, a menos que mude seus sentimentos, não mudará seu ego e não o corrigirá. Portanto, estamos enfrentando a era da correção do ego. Não é um assunto simples, mas é claro e bom. Aqui, a sabedoria da Cabalá é revelada como o método de correção do ego.

Pergunta: Isso significa que tudo que precisamos é alcançar o reconhecimento do mal; é isso?

Resposta: Sim, isso é tudo. O que mais nós precisamos? Não há mal no mundo além disso. Tudo funcionará da melhor forma.

De KabTV, “Notícias com Dr. Michael Laitman”, 18/12/18

Comente