“Fé E Crença Em Tempos De Crise” (Medium)

Medium publicou meu novo artigo “Fé E Crença em Tempos de Crise

Quando as coisas dão errado, as pessoas olham para o céu em busca de respostas e conforto. Desde os tempos antigos, as pessoas procuram algo em que se agarrar em momentos de crise e angústia, por isso é natural que esta pandemia tenha desencadeado a procura de uma força superior, como confirmam os estudos. Esse clamor vai acelerar nossa descoberta do sentido da vida e nos ajudar a internalizar uma resposta que será encontrada no poder do amor entre nós.

Esse clamor vai acelerar nossa descoberta do sentido da vida e nos ajudar a internalizar uma resposta que será encontrada no poder do amor entre nós.

Um quarto dos americanos afirma que a COVID-19 fortaleceu sua fé religiosa, enquanto apenas 2% afirmam que a enfraqueceu, de acordo com uma pesquisa do Pew Research Center. Outros estudos confirmam uma ligação direta entre desastres naturais e momentos de crise e uma tendência crescente de recorrer a um poder superior. O número de pesquisas no Google pela palavra “oração” em 75 países quase dobrou desde o início da crise do coronavírus.

As pessoas precisam sentir que têm uma âncora, que há algo em que confiar ou em que se agarrar.

Como uma criança agarra sua mãe e não a solta porque ela é vista como o lugar mais seguro, nós também, adultos como somos, precisamos de uma fonte de segurança. No mundo ao nosso redor, não encontramos essa fonte.

A humanidade uma vez se voltou para as forças inanimadas da natureza, como o sol e a lua, como poderes governantes. Hoje, sem nenhum lugar para se voltar e nada mais em que acreditar, apenas um poder superior permanece. Mas exatamente quem ou o que é, não temos certeza. Existem inúmeras discussões, hipóteses, percepções e crenças em torno dessas questões. Afinal, nossos corações anseiam pela certeza de que algo está administrando e organizando tudo na vida.

No final do dia, podemos perguntar se a natureza exata de um poder supremo importa, contanto que sua própria existência nos ajude a nos sentir mais seguros em nossas curtas vidas neste mundo. Enquanto nossa fé acalma a psique cansada, optamos por nos apegar a ela.

E quando uma pessoa se sente melhor, é bom para as pessoas ao seu redor, porque as pessoas calmas são mais gentis umas com as outras. Elas estão menos dispostas a brigar ou magoar os outros. Embora as especificidades e costumes em torno da crença possam diferir, cada um dos oito bilhões de pessoas no mundo acredita em algo, e essa fé é aceita como normal por quase todas as pessoas.

Essa noção de fé também está relacionada ao conceito de oração. Desde a eclosão da pandemia do coronavírus, as crenças das pessoas as uniram em orações comuns que foram transmitidas ao vivo às massas nas redes sociais. As consequências das orações coletivas também são positivas porque quando as pessoas acreditam que podem acessar uma força poderosa unindo-se em um apelo comum, elas o fazem por meio do processo de conectar-se e pedir como um. E se houver algum problema em nossas vidas, esse problema nos liga uns aos outros. Quando estamos mais unidos, nossa unidade certamente atrai uma resposta.

Quando superamos a distância entre nós e expressamos a disposição de nos reunir para nos unirmos em um pedido comum, transcender acima do ego individual – o único fator que nos mantém separados -, assim melhoramos o destino de todos.

Enquanto pedirmos pelo bem de todos, e não em detrimento de alguém, nossa oração será aceita. No final, não importa em absoluto por que acreditamos, a quem nos voltamos, à religião ou a um método específico que praticamos, ou mesmo em que língua oramos. O que importa é o nosso desejo e pedido comuns.

Como resultado da pandemia, alcançamos um novo estágio em nosso desenvolvimento, que nos levará a um novo nível de vida, uma nova visão de mundo da humanidade como uma família. Os problemas que enfrentamos estão nos empurrando para frente. Eles estão nos ajudando a descobrir que o poder supremo é um e é para todos e que pode ser acessado por meio da conexão entre nós. A humanidade está descobrindo o poder do amor que se revela em nossa unidade.

Comente