“Como Não Odiar Meu Filho Por Matar Minha Esposa”

Dr. Michael Laitman

Da Minha Página Do Facebook Michael Laitman 14/09/20

Não muito tempo atrás, eu recebi uma carta de partir o coração que destacou algo com que muitas vezes temos que lidar: a culpa. Como a culpa afeta a todos nós, achei que ajudaria muita gente se respondesse à carta abertamente, sem revelar a identidade do remetente.

“Caro Michael Laitman,

“Meu nome é … e eu moro na Rússia. Sou um ouvinte ávido de suas palestras e nunca perco um show. Devo tudo isso à minha amada esposa, com quem vivi como uma só alma por vinte e oito anos. Não podíamos ter filhos, então adotamos um menino e o criamos com muito amor, principalmente minha esposa. Ela o amava profundamente.

“Quando a pandemia do coronavírus começou, minha esposa e eu tomamos muito cuidado. Trabalhamos em casa, ouvimos suas palestras e concordamos com cada palavra sua. Nosso filho, porém, tratou o vírus como um desafio ou um convite. Ele iria sair e zombar de nossas preocupações. Ele não usaria máscara. Não poderíamos explicar nada a ele com base em suas palavras; ele simplesmente não quis ouvir. Como resultado, ele pegou a Covid e nos infectou também. Lidei com o vírus com bastante facilidade, mas minha esposa não; ela morreu.

“Desde então, não consigo mais olhar para o meu filho. Eu o odeio. Eu entendo que é impossível trazer minha esposa de volta, mas não quero viver com esse ódio pelo meu filho. Além disso, ele também se sente culpado; estou ciente disso, mas não posso evitar. Eu olho para ele, eu desvio meus olhos e mal posso me conter para não explodir sobre ele. Não tenho amor dentro de mim, nenhum mesmo! Querido Michael, como faço para trazer meu amor de volta? O que devo fazer? Como posso perdoar meu filho? Eu não sei o que fazer. Por favor me ajude”.

Por mais angustiante que seja essa tragédia, e talvez por isso seja assim, espero que esta história nos ajude a entender como a natureza funciona e que, na verdade, essa tristeza não é culpa de ninguém. Não é culpa de ninguém, porque assim como o pai não pode evitar odiar seu filho, seu filho não pode deixar de ser imprudente. Não somos donos de nossos pensamentos; eles emergem em nós do mesmo lugar onde tudo emerge. Chame isso de “natureza”, “realidade”, “Deus” ou o que você quiser, mas não sabemos o que pensaremos daqui a um segundo, muito menos o que faremos.

Eu sei que isso não é fácil. Eu também tenho muitos motivos para ficar com raiva. Mas quando você estuda a sabedoria da Cabalá, vê que tudo tem um propósito: levá-lo a revelar a força mais profunda e fundamental da vida, a fonte de tudo, o Criador de todas as coisas. E não só isso, você descobre que o objetivo dela é nos fazer como ela, exatamente iguais a ela. Quando você descobre essa força criativa, percebe que ela nada mais é do que pura bondade. Seu objetivo, portanto, é tornar você, eu e toda a humanidade tão bons quanto ela.

Quando você começa a se tornar como o Criador, mesmo que um pouco, entende por que as coisas acontecem da maneira que acontecem. Até que você se torne assim, é impossível justificar seu filho, ou o Criador, por sua tragédia.

O Criador conduz o mundo ao bem por meio de duas rédeas: prazer e dor. No entanto, sua direção, como acabamos de dizer, é apenas uma – torna-lo como Ele: um doador completo. Os piores cataclismos da história humana, desdobrados como foram nas mãos dessa mesma força benevolente, e com o propósito de nos tornar benevolentes também. E se eles se desdobraram dolorosamente, é apenas um sinal de que devemos aumentar nossos esforços para nos tornarmos como ela, para que não tenhamos que nos apressar nas rédeas da dor.

O coronavírus também vem dessa mesma origem, e seu objetivo é o mesmo: nos tornar bons, amorosos e generosos. No momento, você provavelmente não pode amar seu filho. Mas quando você se conectar com o Criador e começar a se tornar como ele, encontrará dentro de você um amor tão profundo por seu filho e por toda a criação que você nunca soube que existia. Você vai amá-lo mais do que nunca e mais do que você pensou ser possível.

Portanto, meu amigo, não olhe para trás e não perca tempo ou energia remoendo o passado. Isso só vai lhe trazer mais dor. Em vez disso, olhe para cima e encontre o Criador em sua vida. Procure pessoas como você, que desejam conhecer o Criador da vida, a fonte de tudo, e com elas, você certamente terá sucesso.

Boa sorte,
Michael

Comente