A Locomotiva

749.02O grupo Cabalístico mundial é uma grande força espiritual, o Kli. Se não tivéssemos vivido nos tempos da última geração, então, de acordo com esta força, teríamos nos elevado a níveis muito elevados há muito tempo. Mas o fato é que precisamos puxar muitas pessoas conosco, assim como uma locomotiva que puxa um trem inteiro, dezenas de carros, atrás dele; devemos possuir poder suficiente para todos.

Assim, nos esforçamos para tentar alcançar entre nós uma conexão que corresponda a toda a humanidade, que deve nos acompanhar. Eu espero que sejamos capazes de alcançar rapidamente a força necessária que pode unir toda a humanidade e gradualmente levar todos ao estágio da correção final.

O grupo mundial Bnei Baruch deve puxar toda a humanidade com ele para o mundo espiritual. Ao mesmo tempo, cada dezena está preocupada em puxar as outras dezenas. Cada dezena tem seu caráter especial que a distingue das demais, e isso adiciona ao trabalho geral não apenas em força, mas também em qualidade.

O Criador organizou isso de modo que somente através da conexão entre nós possamos alcançar a força necessária não apenas quantitativamente, mas também qualitativamente; nós adquirimos uma qualidade especial que nos permite puxar todos atrás de nós.

Afinal, toda a humanidade é um Kli, uma alma, na qual um ponto recebeu o desejo pelo Criador e sente a força que o atrai. Todos os outros pontos, toda a humanidade, não se sentem atraídos pelo Criador, mas estão apegados a mim, e sou obrigado a puxá-los comigo.

Isso pode parecer um fardo pesado para nós agora, como um fardo pesado que temos de suportar. Mas à medida que avançarmos, compreenderemos que é isso que dá prazer ao Criador, e se sentirmos que Ele é grande, teremos prazer em carregar esse fardo sem sentir qualquer peso. Afinal, trazemos alegria ao Criador precisamente ao avançar, não uma dezena, mas toda a humanidade.

Esta é precisamente a fonte da alegria do Criador. Todo o desejo de desfrutar está concentrado lá e nós somos apenas Galgalta ve Eynaim. AHAP, que precisamos puxar, recebem a luz de Hochma e deleitam o Criador. Portanto, veremos aos poucos que é com a ajuda de toda a humanidade que podemos dar prazer ao Criador.

E se não nos prepararmos para puxar o mundo inteiro conosco, poderemos ser removidos desse papel. Existe um risco aqui. Quando alguém recebe alguma satisfação na vida corporal, ele pode se esquecer da espiritualidade. Se uma pessoa não faz um esforço acima e além para alcançar a correção, não se convence com a ajuda da sociedade de que deve vir a ser corrigida, então não há sentido em sua existência espiritual e ela é trazida de volta à existência material.

Temos a chance de alcançar o grau de humano, de nos tornarmos Adam, semelhante ao Criador. Ser semelhante ao Criador significa puxar toda a humanidade para a correção. Este é o nosso trabalho, e é por isso que somos chamados de servos do Criador. Este é um grande privilégio, uma missão especial e honrosa. E se uma pessoa negligencia isso, ela é removida e substituída por outra pessoa.

Lição após lição, reunião após reunião, workshop após workshop, perceberemos cada vez mais que existe um grande número de pessoas, a humanidade, que nosso grupo deve liderar. Assim, gradualmente ficará claro que somos a locomotiva que puxa todo o trem de muitos carros para a meta. Gradualmente, tudo começará a se formar em uma única imagem e se manifestar em sentimentos.

Atualmente, ainda não sentimos que estamos conectados com toda a humanidade ou que temos o poder de puxar todos como um trem que segue seus trilhos em direção ao Criador. Devemos pedir força ao Criador e recebê-la em nossa conexão. É assim que a locomotiva funciona e é capaz de puxar os carros com ela.

Aos poucos, esse estado se tornará mais claro, e eu espero que depois dos feriados nós comecemos um tipo diferente de trabalho entre nós e com toda a humanidade. Nós começaremos a sentir essa conexão dentro de nós e de acordo com ela, nossas responsabilidades e formas de trabalho.

Da Convenção Rosh HaShanah, 19/09/20, Lição 2

Comente