Nós Damos À Luz A Nós Mesmos Em Um Novo Mundo

laitman_284.03Nós vivemos em um mundo que está mudando diante dos nossos olhos. Toda a nossa vida pode ser dividida em duas etapas: antes e depois do coronavírus.

A vida fluía de acordo com uma certa rotina, e o vírus de repente fez uma mudança drástica nela, levando toda a humanidade a um novo estado, que ainda é percebido como uma crise global.

A crise está crescendo e se aprofundando e não está claro para onde levará, mas está claro que está nos levando a um mundo novo com o qual ainda não estamos familiarizados. Esta crise é como um novo nascimento. A própria palavra “crise” (Mashber) deriva do nome da pedra sobre a qual as mulheres davam à luz filhos nos tempos antigos. Em outras palavras, a crise é o local do novo nascimento, e o estado atual, que chamamos de crise, é o nascimento de um novo mundo.

Houve muitas crises diferentes na história da humanidade, mas até agora nenhuma delas mudou o mundo de maneira tão dramática. Houve apenas algumas mudanças na sociedade humana, em sua forma. Mas a crise de hoje é a primeira real, embora ainda não pareça muito grave porque não é uma guerra, um meteorito caindo ou uma destruição em massa.

No entanto, podemos chamá-la de crise precisamente porque um novo mundo está nascendo diante dos nossos olhos. Em breve veremos como a sociedade humana, nós, nossas famílias e nossa atitude em relação ao mundo mudaram. O mundo interior de uma pessoa, sua percepção da realidade mudará, e veremos um novo mundo.

Ainda não vemos isso, como um bebê que está dentro de sua mãe e não vê o mundo. Mas mesmo quando nasce, também não vê nada a princípio. Então, ele desenvolverá a audição e a visão e começará a responder à medida que crescer e se familiarizar com o mundo.

É exatamente como nós, adultos, precisamos nascer e mudar nossa percepção e visão para ver um novo mundo. Isso vai acontecer em breve.

O parto é uma dor enorme e incomparável, uma sensação de que todo o corpo está pronto para explodir. Por um lado, essa é uma condição muito séria, crítica e com risco de vida. Mas, por outro lado, vemos que não há escolha: a natureza nos obriga a passar por ela.

No entanto, o nascimento de um filho é baseado no desejo natural de uma mulher de ter filhos. Além disso, existe a opinião pública que motiva uma mulher a dar à luz um filho, e não apenas um. A natureza deu à mulher muita força para suportar dores de parto; este é um estado difícil e perigoso.

Toda a humanidade está nesta crise de coronavírus, homens e mulheres. As mulheres sempre censuravam os homens por não conhecerem as dores do parto. Bem, agora as mulheres podem ficar satisfeitas: os homens passam por dores de parto reais e severas. Eles sentirão que a crise está sufocando-os, não lhes dando a oportunidade de resistir: todos vocês estão despedaçados por dentro, mas não podem fazer nada.

Ainda poderemos nascer através da oração e dos esforços para nos unir. Mas será um parto muito difícil e especial, porque estamos dando à luz a nós mesmos em um mundo novo. Atravessamos a fronteira para o mundo espiritual e nascemos em uma nova forma.

De KabTV, “Mulheres no Novo Mundo,” 09/07/20

Comente