O Coronavírus E A Família

laitman_623Pergunta: A incerteza associada à epidemia e quanto tempo ela durará se reflete na psique das crianças e dos pais. No começo, todo mundo estava eufórico: ficamos em casa, estamos nos unindo, temos uma família, tudo é maravilhoso. Demorou uma semana, duas ou três semanas a um mês para ficar claro que brigas sérias acontecem em casa.

Como aguentar? Você diz: “O vírus nos ajuda a entender o sentido da vida”. Mas as pessoas ficam aborrecidas, não sabem o que fazer, não conseguem se controlar.

Resposta: Estamos passando por uma reprogramação de nossa atitude em relação a nós mesmos e ao mundo. A pessoa em nós está mudando. Havia uma pessoa assim em mim, e agora ela está sendo lentamente substituída por uma diferente na maneira como vou perceber o mundo, na maneira como pensarei, conceber, o que lembrarei e o que subjugarei em mim e em breve. Isto é, tudo está mudando.

É isso que está acontecendo com todos nós; todos nós estamos participando. Precisamos explicar tudo isso.

Pergunta: Você acha que as pessoas vão ouvir quando estiverem nesse estado?

Resposta: Elas ouvirão precisamente porque estão nesse estado. Porque é tudo muito importante para elas. Claro, elas vão ouvir!

Pergunta: Temos que dizer: “Veja, a epidemia não vai acabar amanhã. Mas você tem que fazer as pazes neste seu mundo. Como você faz isso?” Como eles podem ter pelo menos relativa paz em casa entre pais e dois ou três filhos?

Resposta: Precisamos brincar constantemente entre nós no mundo futuro.

Você não verá o que simplesmente está acontecendo conosco, mas que oportunidades ele está nos dando. Acontece que ele precisa de nossa cooperação, nossa parceria. É aqui que deveríamos estar.

Eu diria inclusive que devemos ter uma reciprocidade mais clara, que seja mais interna, sincera, espiritual, desejável, em sentimentos, em pensamentos, em tudo, em reciprocidade entre nós e o programa que atualmente está trabalhando em nós para que, mesmo antes disso, comecemos a nos distorcer e mudar, nós mesmos gostaríamos de sentir e mudar com isso.

Pergunta:  Como pai ou mãe que sente que estamos sendo unidos, como devo implantar este programa? O que devo entender?

Resposta: Vocês devem ser gentis um com o outro e tentar revelar esse programa entre si. Ele será gradualmente revelado entre nós, e nós o trataremos de maneira cada vez mais gentil, aberta e agradável. Desejamos que ele entre em nós. E isso nos levará à interação correta entre nós. Nós nos tornaremos amigáveis ​​até nos amarmos.

Pergunta: Se eu começar a falar com este programa, não resistirei?

Resposta: Sim, claro! Você irá revelar o Criador nele.

Comentário: Mas as pessoas não entendem isso.

Minha Resposta: E eu explicarei a elas! Que tipo de força está nos mudando hoje e virando toda a humanidade de cabeça para baixo? O que é esse pequeno programa?

A força interna deste programa é a força superior da natureza, porque se manifesta especificamente no homem, e o homem ainda é o estágio mais alto do desenvolvimento da natureza. Ela o muda e é direcionado precisamente a ele.

Pergunta: Como podemos mudar esse relacionamento? Dê-nos alguns conselhos.

Resposta: Quanto mais cedo chegarmos à interação integral de todas as partes da natureza, a inanimada, a vegetativa, a animada e, o mais importante, a humana, mais cedo chegaremos à conclusão de que este é um sistema integral de interação, apoio mútuo etc., mais rápido chegaremos ao estado de felicidade, realização, eternidade! Não mortificação, como é hoje, mas eternidade e perfeição. Tudo isso estará despertando entre nós. Vamos ver isso na nossa frente.

O vírus está nos trazendo libertação do nosso egoísmo! Se desejarmos, é claro.

Pergunta: O que é uma boa atitude?

Resposta: Estar em interação absoluta. Pais, filhos, avós e assim por diante. Todos somos os mesmos elementos do sistema único. Essa é a primeira coisa.

A segunda coisa é que os animais de estimação são obrigatórios! Você os trata de tal maneira que eles sintam sua atitude em relação a eles e a atitude deles em relação a você: o que você exige deles, para que tudo se baseie na interação. Não os trate como animais, nem os trate como iguais a você. Você deve tratá-los como elementos da criação, dos quais você exige uma resposta correta e razoável.

Pergunta: Como devo tratar as crianças?

Resposta: O mesmo se aplica às crianças. As crianças são realmente adultos que simplesmente têm uma compreensão muito mais limitada do mundo ao seu redor. Mas, na medida em que o entendem, são obrigadas a participar razoavelmente. E você tem que explica-lo para elas, tratá-las assim, e elas o entenderão.

Você corrige a si mesmo e a sua alma pela maneira como trata as crianças e os membros da família.

Pergunta: Como alguém deve tratar a esposa ou o marido?

Resposta: Exatamente da mesma maneira que você! Isto é, o mais importante é que vocês se apoiem em suas ações mútuas, na compreensão do que está acontecendo com vocês.

Pergunta: Quais são minhas concessões em relação ao outro, para não suprimi-lo, mas atendê-lo?

Resposta: Eu me anulo para ser o elemento correto no sistema do universo. Eu tenho uma atitude razoável em relação a tudo.

Pergunta: Porque estamos dentro do sistema e devemos corresponder a ele?

Resposta: Sim. O sistema integral da natureza deve se revelar diante de nós, dentro de nós, à nossa volta, cada vez mais em nossas sensações, e nele veremos esse imenso programa chamado “o Criador”.

Estamos em um sistema, em um mundo, em um globo, em uma esfera. Dentro desta esfera todos são iguais; todos estão interconectados; todo mundo é amigável; todos estão conectados pelos sentimentos de amor mútuo, concessões e assistência mútua. Ninguém pensa em si mesmo, mas pensa apenas nos outros.

Essa é a lei do sistema integral interconectado do mundo. Nós necessariamente chegaremos a isso. Mas quanto mais cedo chegarmos a isso, mais cedo entenderemos o que a natureza, o Criador, exige de nós, e realmente descobriremos um futuro maravilhoso.

Pergunta: É isso que o vírus deseja de nós? Ele é lançado no mundo por este sistema?

Resposta: Sim, claro. De onde mais ele vem? Ele já existia, apenas não conseguíamos discerni-lo. Por nosso comportamento assustador, finalmente o extraímos de lá. Agora ele aparece do lado oposto.

Pergunta: Ele está dizendo: “Voltem para casa. Parem de andar por aí?

Resposta: Claro.

De KabTV, “Notícias com Dr. Michael Laitman”, 06/04/20

Comente