Mulher Do Século XXI, Parte 2

Laitman_503.02Qual é a diferença entre os estilos de liderança masculina e feminina e como você os combina? Se o líder, homem ou mulher, não souber sobre o propósito e o programa da criação e como levar ao que a natureza exige de nós, nada de bom acontecerá. Antes de tudo, a educação integral é necessária e, como resultado, as mulheres assumem posições mais importantes na sociedade.

Esta é a chamada da hora. Antes do início do último período, quando a humanidade ainda não havia entrado no estágio de correção final através da conexão e estudando a sabedoria da Cabalá, a organização das dezenas, a sociedade era governada pelos homens. Mas assim que começamos a espalhar o método da educação integral e começamos a trabalhar em dezenas para restaurar a grande alma comum de Adam  HaRishon, as mulheres avançam.

Os homens estarão mais envolvidos na organização de dezenas e estruturas internas da sociedade, e as mulheres assumirão mais a liderança externa. Por isso, eu continuo dizendo que a disseminação é principalmente trabalho de mulheres.

A mesma mulher que sempre permaneceu nas sombras, de repente tem que ir à frente e se envolver na reconstrução da sociedade. E é interessante que os homens concordam com isso. A natureza deixa a mulher ir primeiro e ninguém protesta. Esse é um milagre que nunca aconteceu na história. E esse processo vem ocorrendo nos últimos cem anos.

Uma mulher sempre teve uma tendência para a liderança, mas antes disso era em pequena escala e não ia além da casa. Um homem não é capaz de administrar a casa, ele nunca sabe onde está alguma coisa. Seu modo de pensar não se adapta a esse tipo de trabalho, e a mulher sempre dirige a casa.

Mas com o tempo, houve uma mudança. E isso é uma consequência da organização interna da alma, que está gradualmente se aproximando da correção. Como resultado, a luz passou desde cima pelas Sefirot Keter, Hochma, etc., até Malchut, e começou a alcançar cada vez mais a mulher. Portanto, as mulheres sentiram que estão mais conscientes das mudanças que estão ocorrendo no mundo e estão prontas para expressar suas opiniões sobre questões importantes.

Isso não se limita mais a saber onde está o sal e a pimenta na cozinha. Uma mulher está pronta para dar conselhos aos homens: ao marido, ao governo e ao Congresso, oferecendo uma solução. Não se trata mais de como fazer sopa, mas de como elaborar políticas. E tudo porque chegou a hora em que a luz superior está mais próxima de Malchut e lhe deu iluminação.

O homem permanece em seu papel certo, e a mulher ganha o poder de controlar a todos, como faz com as crianças no jardim de infância. Ela lida com todas as tarefas.

Nem todo mundo pode ser como Margaret Thatcher ou Golda Meir, mas, no entanto, qualquer mulher tem habilidades especiais em gestão. Penso que no nosso tempo é necessário substituir os homens nos parlamentos por mulheres. Sabemos que em qualquer lugar em que uma mulher trabalhe, haverá ordem. O mundo não precisa do poder explosivo de um homem, mas da liderança moderada e equilibrada de uma mulher, livre de todos os cálculos mesquinhos que às vezes caracterizam as mulheres.

Uma mulher que pode fazer tudo bem, pesar tudo corretamente e perceber seu país como sua casa, importante e querido para ela, é capaz de conciliar todas as correntes e partes conflitantes e equilibrar tudo. Somente uma mulher pode fazer isso.

De KabTV, “Mulheres no Novo Mundo”, 30/06/20

Comente