Movimento Contra-Egoístico

Laitman_115.05Pergunta: Nossa natureza egoísta aparentemente tem dois lados. Por um lado, o desejo de riqueza criou desigualdade e pobreza. Por outro lado, levou ao desenvolvimento de tecnologia, comércio e comunicação.

Por um lado, o desejo de poder e glória foi a fonte de várias intrigas e guerras. Por outro lado, o Estado e a legislação foram estabelecidos.

Hoje, estamos em uma situação única, onde as atrações egoístas não funcionam mais. Qual será a força motriz do progresso no futuro próximo se o egoísmo parar de funcionar, quando a natureza não permitir que funcione, e houver pouco que nos atraia desde dentro?

Resposta: Eu acho que perceberemos que precisamos seguir uma direção completamente diferente, oposta ao egoísmo, e desenvolver a atitude da sociedade humana para que os outros níveis da natureza sejam totalmente altruístas e integrais.

Devemos nos recompor e começar a agir com o entendimento de que devemos ir contra o nosso egoísmo para nos unir e cuidar um do outro de acordo com o princípio do “ame o seu próximo como a si mesmo” e, assim, avançar para um estado em que o “amor cobrirá todos os crimes”, conexão absoluta e cuidado mútuo.

Então seremos capazes de superar a enorme barreira potencial entre nossa própria natureza e a natureza comum, para que comecemos a sentir a boa força que renova e contém toda a natureza. Dessa maneira, alcançaremos a revelação do Criador.

Pergunta: Hoje uma pessoa tem prazer em cuidar apenas de si mesma. E você diz que ela começará a gostar de cuidar dos outros. Como essa transformação pode acontecer, pois é contra a nossa natureza?

Resposta: Pode acontecer sob a influência do nosso desejo e da força superior.

Pergunta: Então, por que o egoísmo é necessário e qual é o seu propósito?

Resposta: Para que nós mesmos, em contraste com o egoísmo, tomemos consciência da necessidade de cuidar e estar conectados por bons laços um com o outro. Esta é a nossa tarefa.

Pergunta: Então o egoísmo não é destruído?

Resposta: Não, devemos trabalhar acima, apesar disso.

De KabTV, “A Era Pós-Coronavírus”, 30/04/20

Comente