“Atados Por Um Fio Comum” (Linkedin)

Meu novo artigo no Linkedin: “Atados Por Um Fio Comum

Tudo é limitado por tópicos comuns. O ferro vem da Terra e das estrelas e nos dá vida ajudando a transportar oxigênio no sangue. As bactérias aprenderam a criar oxigênio através da fotossíntese há cerca de 2,5 bilhões de anos, o que acabou possibilitando a evolução da humanidade. A humanidade evoluiu ao longo de dezenas de milhares de anos, e os bebês de hoje nascem com o conhecimento acumulado da humanidade pré-instalado.

De fato, não há nascimento ou morte, mas um processo constante de desenvolvimento da mesma entidade, que consiste em toda a realidade. Essa entidade, que a Cabalá chama de “alma”, contém todas as nossas propriedades, sensações, experiências e pensamentos.

Tudo é comum. Nada do que consideramos “nós” é verdadeiramente pessoal. Em vez de lutarmos para preservar nossa personalidade, devemos nos conectar a alma comum e sentir o sistema de nossa completa interconexão. Sem isso, nos sentimos sozinhos, como seres separados e solitários. E o pior de tudo, é uma percepção falsa, o oposto de nossa verdadeira condição.

Na verdade, não existe uma única célula, pensamento, desejo ou motivação que não chegue até nós de outras pessoas e não viaje de nós para toda a humanidade e para todo o universo. Todos nós sentiríamos isso se não fosse por nossos egos. O egoísmo, a sensação de legitimidade, separação e alienação dos outros nos impedem de experimentar essa conexão total. Em vez da consciência absoluta de nossa união, estamos na escuridão total, cercados pelas paredes do nosso ego.

Mas não estamos destinados a permanecer assim. Estamos destinados a quebrar essas paredes e nos tornar seres humanos conscientes. É por isso que nos foi dada a sociedade, para que pudéssemos “praticar” a conexão uns com os outros. Enquanto nos esforçamos para criar laços de carinho entre nós, imitamos os laços pré-existentes que compõem a realidade e, com isso, começam a senti-los.

A verdadeira sabedoria não vem da acumulação de conhecimento, mas da promoção de conexões com os outros, pois as informações dos outros fluem até nós e de nós para os outros. A única habilidade que devemos aprender é o ofício de amar os outros, e então todo o conhecimento do mundo está em nossos corações e mentes. É por isso que a solução para todos os nossos problemas reside em conexões calorosas, cuidados e responsabilidade mútua. Esses sentimentos e essa atitude nos darão não apenas solidariedade social, mas também conhecimento e consciência com os quais não podemos sequer sonhar enquanto estivermos confinados por nossos egos egoístas.

Comente