Família De Aluguel

laitman_926.02Observação: No Japão, eles alugam filhos, maridos e esposas, e agora famílias inteiras estão sendo alugadas. Um homem vai a uma agência e pede uma família. Ele pode escolher pessoas de um certo físico, personalidade, caráter, etc.

Este é um trabalho psicológico sério. Como regra, uma pessoa precisa de atenção.

Dizemos que no século XXI, a família não é a coisa mais importante na vida de uma pessoa.

Meu Comentário: Não, não que a família não seja importante, não é importante ser formalmente registrado e obrigado de acordo com algum tipo de registro. Um homem ainda quer estar conectado internamente. Ele deve sentir-se atraído de modo que até um dever lhe seja agradável, como é geralmente o caso dos filhos.

Como o nosso egoísmo está em constante evolução, tudo deve passar por nossos desejos. Isto é, eu quero ser obrigado, quero cuidar, quero que me atraia, que se conecte de alguma forma, que se envolva de alguma forma, como quando as pessoas jogam jogos diferentes e se amarram ou até se espancam e ameaçam umas às outras.

Isto é, você sente dependência, dever e, junto com ele, apego. É isso que falta a uma pessoa hoje, porque não sabemos brincar com o nosso egoísmo.

Pergunta: Então talvez devêssemos parar por aí e deixar todo mundo sempre alugar uma família.

Resposta: E como uma família moderna vive hoje?

Observação: No caso de uma família alugada, sabemos que existe uma certa distância entre as pessoas e que é uma espécie de jogo.

Meu Comentário: Não, depende do acordo. Eu acho que não há nada de especial aqui.

Obviamente, os japoneses têm tradições antigas: gueixas que realmente apoiavam a atmosfera psicológica, a conversa, a participação, os jogos, a música etc. Isso é o que faltava a uma pessoa. A TV hoje não pode substituir isso.

Isso requer ainda mais discernimento, porque nosso egoísmo se desenvolve e começa a ver sua finitude, crueldade e limitação. Na verdade, eu quero tais sensações que você não pode simplesmente dar a outro ou outro a você. Portanto, este é um arranjo muito interessante.

Pergunta: O que é uma família? Um padrão para o qual uma pessoa aspira internamente?

Resposta: Família é uma preocupação interna clara entre si, onde você sente que sua felicidade está em garantir que você proporcione a felicidade de outra pessoa. Isto é família.

E pode ser outras pessoas, seu cachorrinho, ou até pegar um crocodilo em casa, não importa quem ou o quê. O principal é que você sente que gosta de estar preenchendo alguém.

Pergunta: Talvez seja normal que agora ocorram casamentos entre pessoas do mesmo sexo?

Resposta: Eu não sei como chamá-lo: casamento ou não casamento. Tudo isso é muito arbitrário. Mais importante ainda, uma pessoa sente prazer em cuidar de alguém.

Dar a outro se transforma em satisfação própria. E é por isso que existem tantos animais de estimação e vários clubes onde as pessoas de alguma forma interagem e fazem alguma coisa.

É verdade que isso vai além do simples sexo, uma vez que não satisfaz uma pessoa. Mesmo que dure bastante tempo, muitas vezes ao dia, ela começa a sentir que, em geral, isso não a satisfaz.

Pergunta: Existe uma diferença: uma família para uma mulher e uma família para um homem? Por que a família é importante para um homem?

Resposta: Para uma mulher, o apego físico, pertencer a alguém é mais importante. Para um homem, a afiliação espiritual é mais importante – mais como uma preocupação espiritual por outro.

Uma mulher vê sua realização em cuidar fisicamente de um homem. Um homem vê sua realização no cuidado espiritual de uma mulher.

É difícil para eu explicar isso, porque isso, em princípio, não soa como realmente é.

Pergunta: Como o cuidado espiritual pode ser implementado em uma família alugada?

Resposta: E o que significa alugar ou não alugar? Quando nos casamos, não nos alugamos? Não nos vendemos por um determinado preço?

Eu dou, você aceita; você dá, eu aceito. E tudo isso se baseia em leis explícitas que podem ser claramente organizadas. Sim, há uma enorme variedade de sentimentos humanos por dentro! Mas, em princípio, tudo é muito simples.

Pergunta: Você disse uma vez que, se uma mulher perde a família ou o marido por várias razões, ela ainda pode viver até uma idade muito avançada, sustentar-se e é muito mais difícil para um homem fazer isso. Por quê?

Resposta: Uma mulher é organizada de tal maneira que, dentro da estrutura deste mundo, ela se estabelece bem, por incrível que pareça. Parece: como é possível sem um homem?! Mas, na verdade, é o contrário. Um homem sem mulher é como um sem-teto.

Uma mulher, de acordo com a Cabalá, é chamada de “lar”. Não um homem, mas uma mulher, porque é da natureza dela criar uma casa, uma família, um lugar, paredes, telhado. E um homem, se ele não tem ninguém para fazer isso, não fará isso por si só.

Observação: É como uma árvore sem raízes. O homem é uma árvore e a mulher são as raízes.

Em muitos casais, quando alguém é convidado a ser um parceiro temporário, uma pessoa começa a sentir sentimentos por esse parceiro.

Meu Comentário: Naturalmente. Ainda mais! É precisamente porque eles não estão mutuamente conectados, não são obrigados. Hoje, um parceiro com quem eu moro há muitos meses e talvez coexista ainda mais pode dizer: “Você sabe que encerramos nosso contrato hoje?” Isso parece horrível! E parece que este é o fim da vida, o fim do mundo! Como isso poderia ser?! Esqueci que tínhamos um contrato. Eu esqueci que estou jogando! Eu esqueci que eles estão brincando comigo! E é isso.

E amanhã de manhã, ela pegará sua mala e sairá com calma porque em algumas horas tem outro contrato, outra família. E sou deixado sozinho e nem sequer pensei no meu futuro. Como posso me desconectar do que tenho agora? É muito interessante.

Pergunta: Talvez valha a pena criar um relacionamento contratual para que as pessoas possam construir uma família? Para que o contrato não termine?

Resposta: Eu acho que assim que eles mudarem o contrato de casamento, esse será o fim.

Portanto, a melhor coisa nesse estado é dizer: “O contrato terminou. Se você quiser que fiquemos juntos, teremos que viver como marido e mulher de verdade, com todas as responsabilidades. Então, você tem tempo para pensar sobre isso até amanhã”.

Observação: Mas muitas vezes se transforma em drama porque a pessoa se acostuma a esse relacionamento e, para a outra, continua sendo um emprego. As pessoas realmente se acostumam à simpatia, ao carinho.

Meu Comentário: Com certeza elss se acostumaram. Vemos isso mesmo em atores que desempenham certos papéis. Eles não podem deixar de se acostumar com eles e continuar encenando na vida como no palco.

Observação: É assim que esses dramas são exibidos quando você entra nesse relacionamento.

Meu Comentário: Mas isso é profissionalismo, não há nada que você possa fazer sobre isso.

Pergunta: Que tipo de família teremos no futuro? Famílias alugadas?

Resposta: Em princípio, acho que a humanidade chegará ao ponto de usar, a grosso modo, os serviços uns dos outros para alcançar um nível mais alto do que a unidade familiar ou a amizade, e usará isso para alcançar um nível mais alto de interações mútuas.

Isto é, será a interação de pessoas que desejam alcançar o próximo nível espiritual. Eles se conectarão uns com os outros para ajudar um ao outro psicologicamente e espiritualmente, de modo que cada um deles, através do outro, também possa alcançar uma conexão com uma causa superior.

Pergunta: É possível transformar esse maravilhoso futuro hoje, tentar implementá-lo no ambiente agora?

Resposta: Eu não acho que exista uma necessidade dessas conexões hoje. Talvez com as gerações mais jovens. Não está fermentando porque ainda não estão engajadas em práticas espirituais reais. Então, eu não vejo isso.

Mas está se aproximando lentamente. Talvez ainda vejamos essas famílias que emergem para se complementarem e revelar o Criador entre si.

De KabTV, “Notícias com Dr. Michael Laitman”, 28/01/20

Comente