Existe Um Sentido Da Vida Na Própria Vida?

Laitman_198Pergunta: A finitude da vida lhe confere um sentido especial? O sentido que está faltando na vida sem o medo da morte, a vida eterna?

Resposta: E qual é o sentido dessa vida? Que eu vou morrer como um animal e tudo vai acabar?

Comentário: Há algum tipo de nitidez nisso.

Minha Resposta: Que tipo de nitidez? O tipo marxista? “Viva pelo bem dos outros, e eles pelo bem dos outros, e assim tudo pelo bem de todos, e ninguém por você!” Pelo que? Este não é o sentido da vida.

Não pode haver sentido no que acaba. Não pode haver sentido para a vida na própria vida. Essa é uma filosofia materialista e primitiva, que acredita que não há nada além de matéria.

Quando não há resposta para a pergunta, você se satisfaz com isso, esquecendo-se de outras coisas, convencendo-se de que isso é verdade.

Pergunta: Se eu sou o desejo de receber prazer, que mais valor pode haver além de prazer, gozo?

Resposta: O fato é que receber prazer é o objetivo da vida material. Existe algo fora disso? Se uma pessoa não pensa sobre isso, ela simplesmente se envolve na busca do prazer. Certamente, é melhor aproveitar do que sofrer. Todo mundo vai concordar com isso. Mas isso não é sentido em si mesmo.

A natureza não nos criou para que simplesmente vivamos nossas vidas em silêncio, aproveitando os anos que nos foram atribuídos. Em nosso desenvolvimento, há um requisito pré-preparado: “Por quê?”

De KabTV, “Fundamentos de Cabalá”, 17/05/20

Comente