O Perigo Da Agitação Social Após O Coronavírus, Parte 3

laitman_250A Organização Internacional do Trabalho publicou que o coronavírus poderia eliminar metade dos empregos, deixando quase dois bilhões de pessoas desempregadas. Como alimentamos dois bilhões de famílias sem meios?

Se organizarmos o trabalho corretamente e distribuirmos os frutos do trabalho de maneira justa entre todos, haverá o suficiente para todos. Vivendo em uma sociedade integral, uma pessoa se sentirá bem e confortável.

Mas, se não fizermos isso, seremos atacados pelos vírus novamente que nos forçarão a ficar em casa em quarentena e reivindicar mais vidas humanas, até que concordemos que é melhor compartilhar com os outros para permanecer vivo. Aprender isso será muito difícil.

Os distúrbios começaram em muitos países: bancos estão queimando no Líbano, manifestações armadas estão ocorrendo nos Estados Unidos. Existe um risco crescente de um surto de violência. O egoísmo alimenta a raiva, não admira que os americanos tenham comprado todas as armas nas lojas de armas.

Agora eles vão às ruas e acertam suas contas, primeiro com o governo. Com base nas enormes somas de dinheiro que, com as bênçãos do governo, passam para os bolsos dos super ricos, haverá uma agitação séria.

Certamente, a divisão uniforme de mercadorias requer uma nova mentalidade socialmente progressiva que precisa ser instilada. Todo mundo precisa ver claramente que, a menos que nos aproximemos e nos tornemos mais gentis, precisaremos nos distanciar um do outro e receber golpes e catástrofes sérios, naturais e artificiais.

O que pode levar as pessoas a pensar de uma maneira mais geral e integradora e a sentir nossa dependência uma da outra? Em face do sofrimento, doenças e morte, todos estarão prontos para ouvir e confirmar que nosso mundo é integral, fechado, sem lugar para se esconder. Portanto, também temos que nos comportar dessa maneira para que todos sejam iguais e se sintam parte de uma família comum.

Não há razão para esperar que o coronavírus desapareça. Se não fosse por esse vírus, outro chegaria e nos levaria ao ponto de ter que envolver a unidade integral comum da natureza, exatamente como os níveis inanimado, vegetativo e animal de hoje.

Os epidemiologistas preveem que essa pandemia durará pelo menos mais um ano e meio a dois anos. Portanto, o coronavírus chegou para ficar e, se não, outro vírus virá, não melhor que o anterior.

A humanidade ainda terá que reprimir seu egoísmo e adotar uma forma mais redonda de sociedade, em que todos sejam iguais e apoiem um ao outro, em vez de se aproximarem do próprio lado e tentarem tirar mais proveito do governo de suas próprias necessidades. Isso apenas promoverá o surgimento de vírus mais novos e cruéis.

Estou muito otimista com isso porque os golpes nos ajudam a pensar. Vemos como o mundo parou diante do perigo. Novos vírus nos unirão ainda mais e nos mostrarão o caminho para a conexão correta, para o sistema integral mútuo. Quando o sistema de nossas conexões se tornar bom e correto, todos os vírus passarão de prejudiciais para benéficos. Boa sorte para nós!

De KabTV, “Perspectivas Globais: O Perigo de Agitação Social Após o Coronavírus, Parte 3”, 01/05/20

Comente