“O Coronavírus Afetou Os Proprietários De Pequenas Empresas Globalmente?” (Quora)

Michael Laitman, no Quora: O Coronavírus Impactou Os Proprietários De Pequenas Empresas Globalmente?

Muitas empresas não conseguirão atravessar o período do coronavírus devido às mudanças nos hábitos de compra das pessoas e à subsequente perda de demanda por muitos bens e serviços não essenciais.

Surge a questão: o que esses empresários devem fazer para garantir uma renda?

Foto acima de Marten Bjork no Unsplash

Eu penso que os governos não precisam gastar dinheiro para salvar empresas que perdem a demanda. Em vez disso, eles garantem que todos os seus cidadãos recebam o essencial da vida.

Eu escrevi extensivamente em apoio à renda básica universal, sob a condição de que ela seja fornecida em troca de participar de programas de aprendizagem que visariam melhorar nossa consciência de nossa interdependência atual e que enriqueceriam a vida da sociedade. Se a renda básica fosse fornecida sem a necessidade de aprender sobre como melhorar as conexões sociais e incentivar uma contribuição mais positiva à sociedade, a sociedade estagnaria.

O coronavírus iluminou nossa interdependência em todo o mundo de maneira muito acentuada.

Foi-nos mostrado o quanto dependemos um do outro para manter as condições de higiene pessoal e de distanciamento social, a fim de nos mantermos livres de vírus.

No entanto, ainda precisamos nos aprofundar no que significa ser completamente dependente um do outro.

Portanto, os empresários que perderão seus negócios nesse período fariam bem em abrir caminho para um novo modelo de aprender a viver de forma interdependente em troca de uma renda básica. Então, à medida que as pessoas se tornam competentes, qualificadas e eficientes, podem se tornar os principais educadores e guias desse aprendizado.

À medida que a demanda por todos os tipos de itens não essenciais se dissipar, a necessidade de conexão humana positiva aumentará cada vez mais, porque se não conseguirmos aprimorar nossos relacionamentos, podemos esperar problemas muito maiores à espreita no horizonte.

Portanto, eu espero que acordemos para perceber a importância de criar as bases de uma sociedade conectada positivamente que possa servir de modelo para uma humanidade mais harmoniosa, feliz, segura e confiante.

Se virmos o fim das empresas não essenciais como uma oportunidade para construir uma nova liga de educadores para levar a humanidade a melhores relacionamentos, poderíamos fazer uma mudança séria em direção a um mundo melhor.

Comente