A Hagadá De Pessach Do Século XXI

laitman_749.01O coronavírus é uma consequência do nosso mau funcionamento que se manifesta em um nível biológico. Já não são cataclismos climáticos no nível inanimado, e nem mesmo uma epidemia da praga que se alastrou na Idade Média.

Muitos problemas estão surgindo para a humanidade, a fim de dobrá-la e convencê-la a deixar o “Egito” egoísta. E nós vamos querer sair dele. O povo de Israel passou por 49 portões de impureza no Egito, e estava tudo bem. Com a ajuda das dez pragas egípcias, eles saíram dali, fugiram à noite no escuro de todos os problemas.

Agora, o mesmo está acontecendo com toda a humanidade passando por 49 portões impuros. Nós mesmos nos apegamos a esses portões impuros, amamos o Faraó e queremos ficar com ele. Não o jogamos fora; nos apegamos à bainha de sua roupa.

Mas dez pragas virão e nos forçarão a escapar da escravidão do egoísmo. Se estou sofrendo com o Faraó, não tenho escolha, tenho que começar a deixá-lo ir aos poucos, mais e mais, até me livrar completamente dele e fugir. E o Faraó nos abrirá a porta e dirá: “Vão embora! Saiam daqui!”

Em breve veremos essa performance no palco de toda a humanidade em geral. A Hagadá de Pessach está sendo realizada praticamente neste mundo. Mas temos a oportunidade de acelerar nossas ações e executá-las rápida e agradavelmente, com entendimento. Tudo depende apenas de nós.

Da 2ª parte da Lição Diária de Cabalá 26/04/20, “Conectando o Mundo na Última Geração”

Comente