Quais São Os Esforços Dos Que Estudam Cabalá?

laitman_530Pergunta: Quais são os elementos de nossos esforços durante um workshop? Como podemos identificá-los para que uma pessoa possa lutar por eles com mais precisão?

Resposta: Nós começamos sempre com o fato de termos uma alma, um sistema interconectado de desejos, no qual cada um existe apenas além dos outros. Esse sistema pode ser representado na forma de uma esfera, que é uma forma geométrica de conexão mútua de muitas qualidades e desejos diferentes.

Mais tarde, esse design dividiu-se em 600.000 partes e depois em um grande número de peças individuais. Nossa tarefa é reuni-las.

Como os reunimos contra o nosso egoísmo, o poder dessa construção é muitas vezes maior e mais intenso do que antes. Se antes, em seu estado inicial, a luz era pequena, a luz de Nefesh, agora, conectando-se através de nossos próprios esforços, nós recebemos a luz de NRNHY de NRNHY, o nível mais alto do grau de Yechida,  unidade, conexão.

Assim, experimentaremos a criação do menos até o mais infinito, em todas as suas profundidades e formas, na realização completa de cada um. Este, em princípio, é o nosso trabalho.

Para cumpri-lo, não podemos apenas estudar individualmente, cada um com seu próprio livro. Devemos manter contato constante um com o outro. Todos os Cabalistas escrevem sobre isso, começando com Abraão, que, além das revelações dos Cabalistas anteriores, revelou a fonte da conexão.

E 1.500 anos depois, durante o tempo do rabino Akiva, houve um exame mais profundo do método de conexão. O Ari continuou seu desenvolvimento no século XVI e o ​​Baal HaSulam 500 anos depois. Hoje, está em nossas mãos.

Cada vez esse método é atualizado. É sempre diferente, e devemos aplicá-lo em nós mesmos, experimentá-lo. É isso que fazemos em todos os workshops.

Não é fácil. Não seguimos instruções sem pensar, viramos as páginas e as executamos como costuma acontecer em muitas profissões. Por exemplo, trabalhei por vários anos na aviação preparando aviões para a partida. Tudo correu de acordo com as instruções: faça isso, verifique aquilo, ligue a chave seletora, veja a seta, etc. Mas não aqui. Você deve experimentar tudo em si mesmo, e cada vez há novas formas e qualidades.

Este é um tipo de trabalho completamente diferente que pode ser implementado apenas em um grupo. E cada vez nós nos preparamos para um novo estado, um novo voo.

De KabtV, “Fundamentos de Cabalá”, 01/03/20

Comente