“Os Ensinamentos De Uma Epidemia Global” (Newsmax)

Meu artigo no Newsmax: “Os Ensinamentos De Uma Epidemia Global

O mundo está ansiosamente tentando se reerguer. Está claro que as pessoas precisam garantir seus meios de subsistência, colocar comida nas mesas e voltar aos negócios, mas eu me pergunto: será que nós aprendemos as lições que a crise do coronavírus tentou nos ensinar? E se a pandemia ainda tiver que cumprir seu objetivo de nos estimular em direção à criação de uma sociedade mais equilibrada?

Gradualmente, algumas lojas e serviços estão reabrindo nos Estados Unidos e em todo o mundo. Uma aparente normalidade está sendo restaurada e todos parecem satisfeitos com nosso desejo renovado de retornar à nossa abordagem egoísta habitual em relação ao benefício próprio e à exploração do ecossistema que nos levou a esse perigo, para começar. Ou talvez não? Será interessante ver se emergimos dessa pausa forçada mais sábios, mais conscientes do sistema em que vivemos e dispostos a fazer algo para restaurar o equilíbrio perdido em nossas relações com os outros e com o meio ambiente.

Se voltarmos ao modo de negócio habitual, sem nenhum compromisso com uma mudança substancial em nosso comportamento, ninguém será capaz de garantir que um desastre maior não aconteça conosco. É imperativo que internalizemos o fato de que vivemos em um ambiente integral. Toda a natureza é um sistema fechado – vivo, respirando, mas ferido por causa do nosso ego humano – o único fator que atrapalha o funcionamento geral do sistema integral da natureza, provocando pragas como o coronavírus.

Eu me pergunto: onde estão as organizações internacionais, como as Nações Unidas e os defensores do meio ambiente, levantando suas vozes e exigindo uma humanidade mais consciente antes que o mundo alivie as restrições de movimento e reabra a economia? Devemos nos responsabilizar pelo abuso dos recursos do mundo e pela nossa atitude imprudente um com o outro. Mas o mais importante é que devemos perceber que retornar ao mundo pré-COVID-19 inalterado seria uma receita para o desastre.

De Volta Ao Básico, Não De Volta À Crise

Não podemos realisticamente esperar voltar à nossa exploração contínua do planeta que polui, esgota e acabará por causar a destruição total do ecossistema. Da mesma forma, não podemos voltar aos mesmos velhos padrões disfuncionais da sociedade e às relações humanas prejudiciais entre casais, famílias, crianças e colegas de trabalho. O velho paradigma de ganância, perversão, corrupção e falta de empatia não pode mais definir nossa realidade.

Claramente, ninguém quer viver confinado para sempre, mas eu espero que tenhamos aproveitado ao máximo a parada global para perceber que a vida como ela se tornara insustentável e para ter consciência das conclusões que devemos tirar sobre quais empreendimentos são realmente indispensáveis para a sociedade e que são supérfluos.

A natureza demonstra o caminho correto. Ela funciona integralmente, como um todo unificado, onde todas as suas partes levam apenas o essencial para manter o desempenho correto de todo o sistema.

A epidemia global congelou o mundo, não para pôr um fim ao nosso desenvolvimento, mas para nos levar na direção certa e ampliar nossa visão. Uma atitude mais amigável e harmoniosa com os outros e com a natureza mudará nossa realidade anterior de perda total e a transformará em ganho total, levando-nos a um mundo equilibrado. Qual seria o sentido de olhar para trás quando podemos decidir juntos construir um futuro promissor?

Comente