Quarentena – O Primeiro Passo Para Superar A Crise

laitman_597.01A responsabilidade mútua global é a lei para todos os elementos, conectados em um sistema. Esta lei obriga todos a saber como devem se relacionar com o sistema, a fim de equilibrá-lo e aperfeiçoar os relacionamentos mútuos entre todas as partes.

Claro, somos incapazes de entender essa lei e, mais ainda, de cumpri-la. Não posso assumir esse compromisso porque, se não cumprir minha função no sistema integrado, tudo ficará desequilibrado e serei o culpado.

Todos sentirão que eu violei a perfeição do sistema. Acontece que cada elemento é equivalente a todo o sistema em geral, e essa é uma responsabilidade terrível. Todos são responsáveis ​​pelo mundo inteiro. Portanto, é dito: “É melhor sentar e não fazer nada”.

Então agora pede-se que as pessoas sejam colocadas em quarentena, que não saiam de lugar nenhum, voar ou entrar em contato com ninguém. Então, o que precisa ser feito?

Precisamos estudar que estamos em um sistema integral e global em que a lei da responsabilidade mútua, ou seja, a dependência mútua, opera e como podemos inverter essa dependência de obrigatória para desejável. Queremos estar conectados, não porque a natureza nos obriga, mas porque nós mesmos começamos a revelar como é bom estar em contato.

É apenas a vida celestial – unir-se em uma unidade perfeita e começar a sentir a perfeição da natureza. Então sentiremos todas as partes da natureza, desde as estrelas mais distantes até formas de vida que não conhecemos agora. Um homem pode se tornar um criador exaltado de perfeição.

O primeiro passo para superar a crise é a quarentena, ou seja, “sente-se e não faça nada”, apenas aprenda. O problema da humanidade é que começamos a agir antes mesmo de entendermos o que estamos fazendo. Enquanto estamos em quarentena, temos tempo para pensar: em que mundo existimos, quem somos e qual é o sistema da natureza em que vivemos, bem como como dependemos do sistema da natureza e ele depende de nós?

Como, através dos nossos relacionamentos, influenciamos o sistema global da natureza: a matéria inanimada, as plantas, os animais e os seres humanos, e como a natureza reage às nossas ações? Como tal, começaremos a aprender a construir um lar bonito para todos – não apenas confortável, mas eterno e perfeito, acima dessa vida e morte biológicas, em um nível superior.

Ao corrigir a conexão entre nós, chegamos a um sistema infinito e ilimitado no tempo. Começamos a viver em um mundo em que a morte não existe e não há restrições, apenas realização e existência ilimitadas. Agora temos a oportunidade de chegar a essa vida.

Antes de tudo, precisamos estudar o sistema global da natureza e nosso papel nela e como podemos nos organizar entre nós para nos conectar a esse sistema global da natureza. Afinal, cada um de nós é egoísta, o oposto da natureza. E como posso me adaptar ao sistema da natureza, que é integral e existe de acordo com a lei da responsabilidade mútua, conexão, amor e complementaridade mútua, se fui construído com qualidades exatamente opostas?

É aqui que a sabedoria da Cabalá vem em nosso auxílio; ela nos ensina, egoístas, a construir uma conexão entre nós semelhante ao sistema integral da natureza. Isso é chamado de “dezena”, onde dez pessoas se reúnem para estabelecer relacionamentos consistentes com o sistema da natureza.

O ego humano sempre tentou adaptar o mundo inteiro às suas necessidades. Mas esse tempo acabou. A epidemia revolucionou a consciência no mundo, e começamos a entender que não poderíamos usar tudo apenas para o nosso próprio benefício, mas devemos procurar como nos tornar úteis para todo o sistema.

Dez pessoas são como um pequeno laboratório em que tentamos desenvolver um antivírus concordando em estabelecer as mesmas leis entre nós que as que operam em uma natureza perfeita, integral e global, ou seja, em doação mútua. Todo mundo se abaixa e eleva os outros acima de si mesmo, construindo relacionamentos que são superiores ao egoísmo pessoal de cada um. Isso servirá como uma vacina contra o vírus.

Assim, novos grupos surgirão até que toda a humanidade receba uma vacina antivírus, e retornemos todos a comportamentos que correspondam a uma natureza saudável. Este será um novo humano, porque ele perceberá o desejo dos nove amigos como seu e cuidará deles mais do que cuidar de si mesmo.

Nesse sentido, ele receberá apoio da lei integral da natureza, que o transformará em sua parte integral. A lei da garantia mútua obriga a pessoa a estar conectada com todo o sistema acima de seu egoísmo.

A natureza fez do homem o maior egoísta de todas as criaturas. Mas a natureza global desta crise quer nos mostrar que já estava esperando para nos tornar suas partes inextricáveis. É como se a natureza estivesse nos dizendo: “Agora estou pronta para incluir você dentro de mim como elementos integrais”.

E isso apesar do fato de que cada um de nós seja criado anti-integral e queira apenas governar e usar os outros. A natureza nos fez inversos a si mesma, para comparar os estados negativo e positivo e apreciar a “vantagem da luz a partir das trevas”. Poderemos então sentir e perceber o estado perfeito e integral e queremos alcançá-lo. Caso contrário, não entenderíamos onde estamos.

A natureza originalmente instalou um programa egoísta em nós, que agora para de funcionar. Precisamos entender que um programa egoísta é incompatível com um mundo global e conectado.

A crise está nos levando a concordar em nos conectar com os outros e cumprir a lei integral da natureza. Precisamos instalar em nós mesmos um programa novo e melhorado de garantia mútua – o único programa que existe na natureza.

Esse programa funciona em tudo, exceto no ser humano, mas não podemos percebê-lo com nossa mente mimada e egoísta. Julgamos o mundo com base em nossas deficiências e, portanto, o vemos como deteriorado. Mas assim que começarmos a nos corrigir e quisermos nos tornar parte integrante da natureza, veremos um mundo completamente diferente e perceberemos que sempre foi assim, só que não o percebíamos.

A lei da garantia mútua afirma que todos pertencemos a um sistema e somos obrigados a nos sentir como engrenagens de um mecanismo em que todos dependem de todos. Com isso, forneceremos a nós uma vida eterna, perfeita e bela. Nada mais é necessário, e a crise criada pela epidemia de coronavírus nos aproxima disso. Vamos desejar sucesso a todos em sua resolução adequada.

De KabTV “Nova Vida # 1212 – Responsabilidade Mútua”, 10/03/20

Comente