“Por Que Alguns Adolescentes E Adultos Jovens Se Tornam Atiradores Em Massa?” (Quora)

Dr. Michael LaitmanMichael Laitman, No Quora:Por Que Alguns Adolescentes E Adultos Jovens Se Tornam Atiradores Em Massa?

É uma consequência da pressão interna que eles sentem.

Podemos dizer que os jovens de hoje procuram apenas atenção e tentam lidar com a falta da participação dos pais e da sociedade em suas vidas, o que também é verdade, mas a causa principal é muito mais profunda.

O que faz os jovens adultos cometerem massacres?

Eles simplesmente não sabem para que vivem.

Se eu não tenho um objetivo, e meu ambiente social, do lar à sociedade em geral, me dá uma importância insuficiente de qualquer direção específica que possa realmente me desenvolver e não apenas se relacionar comigo como um “usuário”, “consumidor” ou ” cliente” em seus sistemas, eu começo a procurar minhas próprias maneiras de expressar o que está dentro de mim.

Toda criança, e especialmente adolescente, quer ser amada e cuidada.

Os jovens precisam sentir que o mundo ao redor os valoriza e está pronto para apoiá-los. Infelizmente, hoje, existe apenas uma ilusão de tal sistema de apoio. Além disso, mesmo se ele realmente existisse, não seria suficiente.

O que está faltando na sociedade para a juventude de hoje?

De acordo com a sabedoria da Cabalá, nossos desejos se desenvolveram a um ponto hoje em que todos os prazeres e belezas disponíveis no mundo falham em satisfazer nossos pedidos internos.

Nada nos fornece uma resposta segura à pergunta: “Por que estou aqui?” ou “Como posso transformar minha existência inútil em algo grande e valioso?”

Existem várias teorias e abordagens que fornecem respostas diferentes para essas perguntas, mas todas se enquadram no domínio de alcançar algo corporal neste mundo, ou algum tipo de prazer de fantasia na vida após a morte, e uma quantidade crescente de pessoas está acordando para a inutilidade de tais abordagens.

Isso ocorre simplesmente porque um novo desejo está despertando na humanidade, o que exige um novo tipo de realização para tudo o que já sentimos ou imaginamos até hoje.

A natureza humana é o desejo crescente de desfrutar. Ela se desenvolve através dos desejos de comida, sexo, família, dinheiro, honra, controle, conhecimento, e a evolução máxima desse desejo é quando começa a desejar a espiritualidade.

Nesse ponto, nossos desejos de desfrutar prazeres em nosso mundo chegam a um beco sem saída. Ficamos cada vez mais insatisfeitos com a vida, tentando amenizar o desejo com drogas, medicamentos, videogames, assistindo horas de vídeo na Internet e muitos outros compromissos desse tipo; outros avaliam essa insatisfação em formas extremistas de ódio à sociedade, o que pode levar a prejudicar os outros.

O que nos falta é um método que possa nos levar a entender como e por que essa natureza está trabalhando conosco, e como, através do aumento da consciência da natureza, descobrimos a força oculta da natureza que pode satisfazer esse desejo mais desenvolvido: a força de amor e doação.

A geração mais jovem, especialmente os adolescentes, sente mais essa necessidade. Eles discordam inconscientemente do mundo que estão aceitando, um mundo em que têm medo de expressar seus sentimentos e onde todos os tipos de manipulação estão por trás de uma fachada de cuidado e preocupação.

Eles querem algo real e genuíno, mas não têm compreensão do que é real e genuíno, pois não há exemplo disso na sociedade circundante.

Tal desamparo leva alguns a cometer atos precipitados, mesmo que não sejam estúpidos nem criminosos – é exatamente assim que a pressão interna os afeta.

Além disso, nós, como sociedade, somos responsáveis ​​por isso.

Portanto, se quisermos que nossa geração futura viva feliz e realizada, sem nos envolvermos em pensamentos, ideias e ações antissociais e destrutivas, precisamos cuidar da nossa sociedade.

Precisamos ensinar adultos e jovens a sair do falso paradigma deste mundo, como entender a realidade, como se relacionar corretamente com as inúmeras influências da era da informação e discernir, de todo esse barulho, o sentido último da vida: a entrada para o mundo superior, um nível mais elevado de existência, onde nossas relações atualmente tensas e divisivas são substituídas por relações positivas, favoráveis ​​e encorajadoras, devido à revelação da força superior de amor e doação em nossas conexões.

Comente