Navio Com Coronavírus É Uma Lição Sobre A Necessidade De Responsabilidade Mútua Em Israel (Times Of Israel)

O The Times of Israel publicou meu novo artigo: “O Navio Com Coronavírus É Uma Lição Sobre A Necessidade De Responsabilidade Mútua Em Israel

Três dos 15 israelenses a bordo do cruzeiro Diamond Princess em quarentena foram diagnosticados com o coronavírus e hospitalizados no Japão, enquanto vários esforços estão em andamento para evacuar os outros que moram em Israel.

A ajuda que eles exigiram de Israel durante sua crise e situação levanta questões sobre o tipo de apoio que o Estado de Israel deve fornecer a seus cidadãos quando se depararem com certos problemas extremos no exterior.

Embora seja habitual que o Estado se preocupe com o bem-estar de seus cidadãos no exterior, experiências difíceis demonstram que os procedimentos de intervenção podem ser organizados de uma maneira muito mais benéfica, tanto para os cidadãos quanto para o país em geral.

Eu apoio completamente a responsabilidade do Estado em relação aos cidadãos de Israel, desde que ele tenha a infraestrutura necessária de responsabilidade mútua entre os próprios cidadãos e uma organização governamental oficialmente reconhecida que esteja envolvida em lidar com esses assuntos.

Essa instituição poderia ser chamada de “Escritório de Responsabilidade Mútua”.

Em nome do Estado, o Escritório de Responsabilidade Mútua seria responsável por resgatar todos os cidadãos de Israel e de todo o mundo em circunstâncias desesperadoras e encontrar soluções para a variedade de problemas que surgirem. Todo pedido de ajuda seria satisfeito pela força de uma atmosfera social potente, orquestrada pelo trabalho deste escritório, para gerar uma conexão positiva entre todos os cidadãos.

Atualmente, não existe um órgão oficial em Israel que lide principalmente com conexões sociais positivas e desenvolva responsabilidade mútua entre os cidadãos da nação.

Na maioria das vezes, os cidadãos israelenses hoje negligenciam seu relacionamento com o Estado, sentindo que não devem nada a ele – esquivando-se dos pagamentos sempre que possível e fugindo para uma terra distante, se houver uma oportunidade. A atmosfera geral é uma sociedade de indivíduos, cada um tentando não ser otário, em um esforço comum para dominar os outros e o Estado, sempre que possível. Em outras palavras, a única preocupação de cada pessoa é por si mesma e como usar os outros para permanecer um passo à frente.

Precisamos perceber como sociedade que essa atmosfera nos sufoca.

Tivemos exemplos altamente divulgados de um soldado sendo pego atrás das linhas inimigas e uma jovem sendo presa no exterior depois de ser pega com maconha. Nos dois casos, os pais tiveram que gritar alto e por muito tempo na mídia até conseguirem apoio suficiente para alcançar seu sucesso.

No entanto, essas são histórias de sucesso isoladas.

A responsabilidade mútua deve se tornar um modo de vida para todos, uma preocupação constante pelos outros, e não apenas um abraço apressado e aberto quando a necessidade de alguém de repente chama nossa atenção.

A responsabilidade mútua é uma sensação compartilhada de proximidade, onde nos sentimos comprometidos e pertencendo um ao outro – vizinhos, colegas e pessoas nas ruas – exatamente como nos sentimos em relação à nossa própria família. Estou falando de responsabilidade para com todas as pessoas, sociedade e Estado. Está escrito em nossas fontes que: “Ame seu próximo como a si mesmo – é uma grande regra na Torá”. Esta é a lei que deve estar na base da nossa sociedade.

Como sugerido por seu nome, “O Escritório de Responsabilidade Mútua”, esta instituição não apenas dá às pessoas quando elas precisam, mas também exige das pessoas quando elas são capazes de contribuir.

Os membros dessa estrutura social precisariam pagar suas dívidas para sustentá-la. Portanto, exigiria contribuições financeiras, voluntários e uma atmosfera geral de doações, onde e como uma pessoa pudesse.

O Escritório de Responsabilidade Mútua funcionaria quase como uma instituição educacional cujo dever é fazer com que todos sintamos que somos uma grande família. Qualquer pessoa que contribua dentro dessa estrutura também merece receber ajuda sempre que necessário.

Não basta esperar que, pagando nossos impostos e contribuindo com o serviço militar, tenhamos o direito de receber ajuda do Estado se estivermos com problemas. A responsabilidade mútua exige aprendizado regular e contribuição com o objetivo de construir uma rede calorosa da qualidade dos relacionamentos que se assemelham à maneira constante e amorosa da mãe em relação aos filhos.

Uma vez que estabeleçamos tal organização em Israel e forneçamos um exemplo de uma sociedade bem ajustada operando segundo o princípio da responsabilidade mútua, um efeito em cascata espalharia uma forma única de conexão com o resto do mundo.

Comente