Desenvolvimento Do Egoísmo E O Método De Conexão, Parte 2

Laitman_115.05Período Babilônico De Desenvolvimento Do Egoísmo

Na Babilônia antiga, as pessoas viviam em harmonia umas com as outras, trabalhavam e desfrutavam a vida. De repente, seu egoísmo começou a agir, de modo que elas começaram a invejar, roubar, matar, subjugar e competir entre si. Como resultado do crescimento do egoísmo, elas começaram a se odiar tanto que nem sabiam o que fazer a seguir.

Abraão, como professor espiritual dos babilônios, investigou esse fenômeno e descobriu o que estava errado. Ele acreditava que era necessário transformar as pessoas, mudá-las porque seu papel como sacerdote era educá-las.

Ele propagou esse método em seus discursos e o espalhou entre os habitantes da Babilônia. No entanto, as pessoas discordavam dele porque ninguém queria mudar a si mesmo, todo mundo queria o que queria. Ninguém queria fazer o que não gostava. Abraão começou a sentir que não apenas a população da Babilônia estava contra ele, mas também o próprio rei Nimrod, o monarca babilônico.

Em princípio, Ninrod não era um rei severo. Naquela época, o sistema de dormitórios comunais floresceu. No entanto, quando houve uma explosão de egoísmo na Babilônia, foi necessária uma força diferente, uma mão mais dura. Ninrod se tornou o primeiro rei em quem o desejo de governar completamente foi despertado.

Comentário: Além disso, na Babilônia Antiga, as pessoas tinham um idioma; elas se entendiam e eram como uma família. No entanto, após a onda de egoísmo, uma forte separação começou a aparecer entre elas.

Minha Resposta: Em princípio, o egoísmo vinha se desenvolvendo desde a época de Adão. No entanto, naquela época ele era individual, e na Babilônia tornou-se público.

De KabTV, “Fundamentos de Cabalá”, 01/07/19

Comente