Blitz De Dicas De Cabalá – 29/12/19

laitman_963.6Pergunta: Estou estudando com você há alguns anos e minha compreensão dos termos Cabalísticos está mudando constantemente. Aparentemente, a palavra “ódio” também é um termo Cabalístico. Como essa noção muda para uma pessoa à medida que ela se desenvolve espiritualmente?

Resposta: Geralmente, o termo “rejeição” é usado na Cabalá. Isto é, não é o sentimento de ódio em si, mas sua reação, sua ação.

Pergunta: Nosso objetivo é alcançar o Criador, que é amor?

Resposta: O objetivo do nosso desenvolvimento é alcançar o Criador ou o amor universal, que são os mesmos.

Pergunta: Por que um Criador amoroso desperta terrível ódio e raiva em mim em relação a Ele?

Resposta: É para você resistir a esses sentimentos, superá-los e chegar ao estado de amor absoluto.

Pergunta: O amor e o ódio correspondem aos pilares da misericórdia e da justiça?

Resposta: Não. Misericórdia, justiça, ódio e amor são categorias muito diferentes; mais tarde aprenderemos como montar e, assim, desenvolver nossa alma. Isto é, aprenderemos a adicionar um pouco de ódio, um pouco de amor, um pouco de cada sentimento, dependendo das circunstâncias, em combinações particulares.

Pergunta: Resulta do método da Cabalá que uma pessoa não pode revelar o Criador em uma ilha deserta? Ela não tem ninguém para amar ou odiar.

Resposta: Claro, ela não pode. Uma pessoa sozinha não é um homem.

Pergunta: Uma pessoa pode amar os outros sem amar a si mesma?

Resposta: Não, é impossível. Você só pode amar os outros quando se ama.

Pergunta: Pode-se dizer que a transição do amor próprio para o amor na dezena é empatia ou projeção?

Resposta: Não. Não há necessidade dessas definições. Elas não fornecem nada. Você vai ficar confuso com elas e achar que nós nos entendemos. Não existem tais palavras na Cabalá.

Pergunta: Quem é o “outro”: uma única pessoa, a dezena ou o mundo inteiro?

Resposta: “O outro” é a dezena, não menos. De preferência dez.

Pergunta: Nós falamos sobre dois opostos, amor e ódio, o tempo todo. Existe um estado intermediário, médio, onde temos liberdade?

Resposta: A liberdade é precisamente entre amor e ódio. Esta é a chamada parte do meio da Sefira Tiferet.

De KabTV, “Fundamentos de Cabalá”, 29/12/19

Comente