“Que Livros Posso Ler Para Entender Cabalá?” (Quora)

Dr. Michael LaitmanMichael Laitman, No Quora:Que Livros Posso Ler Para Entender Cabalá?

A ciência da Cabalá é única na maneira como fala sobre você e eu, sobre todos nós. Ela não lida com nada abstrato, apenas com a maneira como somos criados e como funcionamos em níveis mais elevados de existência.

Uma de suas seções fala sobre a descida das forças superiores do mundo de Ein Sof (Infinito). O mundo de Ein Sof é o nosso estado inicial, e lá nós existimos como um sistema único e unificado de almas, completamente interconectado. Então, do mundo de Ein Sof, estudamos a sequência dos mundos, Sefirot e Partzufim, à medida que eles descem para o mundo em que vivemos.

Muitos livros Cabalísticos foram escritos sobre isso, começando com Abraão, o Patriarca, cerca de 4.000 anos atrás, que escreveu um livro chamado Sefer Yetzira (O Livro da Criação).

O próximo trabalho importante é O Livro do Zohar, escrito no século II d.C. O Zohar é seguido pelas obras do Ari, um renomado Cabalista do século XVI. E o século XX viu o surgimento das obras do Cabalista Yehuda Ashlag (Baal HaSulam).

Os textos de Baal HaSulam são mais adequados para nossa geração.

Eles, assim como outras fontes Cabalísticas, descrevem a estrutura dos mundos superiores, como eles descem e trazem sucessivamente os mundos inferiores à existência, e como o nosso mundo surgiu, o universo, nosso globo e como a vida evoluiu. Estudar como esse sistema foi criado e como ele desce para o nosso mundo nos permite dominar o método de entrar nesse sistema e governá-lo.

Nós estudamos, em grande parte, o livro de seis volumes Talmud Eser Sefirot (O Estudo das Dez Sefirot), escrito por Yehuda Ashlag. Ele é projetado como um auxílio de estudo com perguntas, respostas, materiais para repetição e memorização, explicações, gráficos e desenhos. Esta é, se você preferir, a física do mundo superior, descrevendo as leis e forças que governam o universo.

Este material transforma gradualmente os alunos, porque, ao pesquisar como entrar e começar a viver no mundo espiritual, a pessoa se adapta gradualmente ao material.

A ciência da Cabalá não lida com a vida neste mundo. Em vez disso, estudando esse sistema, atingimos novamente nosso nível antes de descermos, o mesmo nível em que estaremos no final de nossa ascensão a partir deste mundo. Durante essa ascensão, o estudo da Cabalá constrói dentro do aluno um sistema igual ao sistema superior.

Esse sistema começa a se organizar e se manifestar na pessoa que deseja alcançá-lo e quem o estuda para esse fim. Assim como uma gota de sêmen pode potencialmente evoluir para um ser humano inteiro e, posteriormente, crescer em um adulto, a ciência da Cabalá desenvolve nosso desejo de atingir um nível superior de existência.

A princípio, esse é um desejo minúsculo, chamado “um ponto no coração”. Esse ponto é como o embrião de nossos estados futuros. Ao estudar a estrutura do mundo superior, nós desenvolvemos a informação “genética” dentro dela e, à medida que cresce, a estrutura semelhante aos níveis superiores se forma dentro de nós.

É por isso que estudar é tão gratificante. Mesmo que não entendamos nada do que estamos lendo, simplesmente tentar entender os textos Cabalísticos alimenta o ponto no coração, o desejo pela força superior e o ponto começa a crescer. Quanto mais ele cresce, mais sentimos a aparência de uma nova criação, uma nova e diferente sensação de um mundo dentro de nós.

Ao fazer isso, a ciência da Cabalá nos dá a oportunidade de sentir os mundos superiores, de entender tudo o que acontece conosco e, acima de tudo, de controlar esse processo por nós mesmos.

Eu recomendo que, antes de abordar os livros mencionados, faça um curso introdutório, para que você possa obter orientação sobre como abordar os livros para colher o benefício mais espiritual.

Comente