“Por Que A Comunidade Judaica Precisa Passar Por Tanto Sofrimento Na História E Hoje?” (Quora)

Dr. Michael LaitmanMichael Laitman, no Quora:Por Que A Comunidade Judaica Tem Que Passar Por Tanto Sofrimento Na História E Hoje?

Nós judeus suportamos o sentimento antissemita em relação a nós das nações do mundo, que sempre existiu, mas que se intensifica em certos períodos mais do que em outros.

Em meu livro recém-lançado, The Jewish Choice: Unity or Anti-Semitism (A Escolha Judaica: Unidade ou Antissemitismo), eu detalho minuciosamente como sofremos ao longo da história devido ao antissemitismo que se levanta contra nós.

Qual é então a causa do antissemitismo, que faz com que diferentes nações em diferentes períodos da história se levantem contra nós?

Muitas razões foram declaradas, por exemplo, que detemos muito poder nos países em que assimilamos, governando o mundo inteiro, sendo gananciosos, invejando nosso sucesso desproporcional no mundo em comparação com outras nações, oprimindo a Palestina como um Estado Judeu, a queda da Alemanha na Primeira Guerra Mundial, o assassinato do czar Alexandre II na Rússia do século XIX, bebendo sangue de crianças na Idade Média, negando a profecia de Maomé e assassinando Jesus Cristo.

No entanto, além de qualquer tipo de raciocínio que tenha sido apresentado em diferentes períodos, precisamos entender como as muitas razões apresentadas para o antissemitismo são precedidas pela sensação de ódio em si mesma. Como o Cabalista Rav Yehuda Ashlag (Baal HaSulam) escreve em seu artigo “A Solução”:

“É fato que Israel é odiado por todas as nações, seja por razões religiosas, raciais, capitalistas, comunistas ou cosmopolitas, etc. É assim porque o ódio precede todas as razões, mas cada uma apenas resolve seu ódio de acordo com sua própria psicologia”.

Em outras palavras, o antissemitismo existe independentemente das muitas ações e comportamentos variados do povo judeu.

O antissemitismo é antes uma sensação embutida na natureza que emerge nas pessoas.

Como surge o sentimento de antissemitismo, um ódio aos judeus?

Para responder a isso, precisamos entender o fundamento do povo judeu, o papel judeu no mundo e como os não judeus respondem em relação ao fato de os judeus estarem ou não desempenhando esse papel.

A Fundação Do Povo Judeu

O povo judeu surgiu na antiga Babilônia, cerca de 4.000 anos atrás. Era uma época em que a Babilônia estava passando por uma crise de divisão social, com conflitos e ódio rasgando a antiga sociedade babilônica. Durante esse período, Abraão, um padre babilônico que descobriu o caminho para se unir acima das crescentes divisões, ou seja, alcançar a revelação da força única de amor e doação que existe na realidade acima do ego crescente, começou a ensinar abertamente seu método a quem quisesse aprender.

Como a divisão social era sentida como um problema ardente, muitas pessoas se reuniram para aprender com Abraão. Ele as guiou à descoberta da força única de amor e doação acima de seus impulsos divisivos. O grupo que ele liderou ficou conhecido como “o povo de Israel” (ou seja, “Israel” de “Yashar Kel“, que significa “direto a Deus”, ou seja, direto à força única de amor e doação que existe na realidade), e mais tarde, ficaram conhecidos como “judeus” (a palavra hebraica para “judeu” [Yehudi] vem da palavra para “unidos” [yihudi] [Yaarot Devash, parte 2, Drush no. 2]).

Portanto, a nação judaica foi fundada não em uma base biológica, mas em uma ideológica.

Pessoas de toda a Babilônia antiga que sentiram um problema com a divisão social e uma necessidade de unidade reuniram-se segundo o método de Abraão e se uniram acima de suas unidades divisivas. Ao fazer isso, elas se tornaram conhecidas como “uma luz para as nações”, já que a conquista da força única e unificada da natureza acima do ego humano, que causa toda a divisão e os problemas da sociedade, tem um efeito dominó positivo que “aprimora” a consciência humana: leva a conexões mais positivas, mais consideração, apoio, amor e cuidado, entre a humanidade em geral.

O Papel Judaico No Mundo

Como era antigamente, é hoje, mas em uma escala global muito maior.

O ego humano exagerado, a divisão social, os conflitos e o ódio estão todos experimentando um impulso exponencial, provocando uma infinidade de problemas e crises. Por exemplo, apesar de mais população humana do que nunca no planeta e todas as conexões tecnológicas e culturais que foram estabelecidas em todo o mundo, a sociedade humana sente cada vez mais isolamento, estresse, depressão, vazio e ansiedade.

Quanto mais as pessoas sentem esses problemas, mais inconscientemente sentem que os judeus são a causa desses problemas.

É daí que surge a sensação de antissemitismo: que os judeus têm um papel no mundo, unir-se (“ame seu amigo como a si mesmo”) acima da divisão (“o amor cobrirá todas as transgressões”) e, ao fazer isso, ser um canal para que a única força unificadora de amor e doação se espalhe por toda a consciência humana coletiva (“uma luz para as nações”).

A Resposta Aos Judeus Das Nações Do Mundo Em Relação Ao Papel Judaico

Se nós, judeus, agirmos corretamente em relação ao nosso papel no mundo – nos unirmos para passar a unidade ao mundo -, experimentaremos uma reação positiva de todos no mundo.

Se, no entanto, como é atualmente, não reconhecemos ou fazemos qualquer esforço para nos unirmos, impedimos que a força unificadora positiva alcance a humanidade, e o ódio se agita em não-judeus em relação aos judeus como um fenômeno natural que serve para nos pressionar a desempenhar nosso papel.

É, portanto, minha esperança que possamos realizar nosso papel no mundo mais cedo ou mais tarde, poupando muito sofrimento ao mundo e a nós mesmos.

Simplesmente não vemos o que significaria se déssemos alguns passos em direção à união, quanto toda a tensão na sociedade humana e entre as nações se acalmaria, como toda a exploração, manipulação, ódio e abuso na humanidade seriam substituídos por apoio mútuo, consideração, amo e cuidado de nossos semelhantes.

É por isso que dedico tantos esforços para disseminar a mensagem sobre o papel dos judeus no mundo e a causa e solução do antissemitismo, já que o futuro da felicidade ou tormento da humanidade depende especificamente disso.

Comente