No Meio Do Campo De Batalha Entre As Forças Do Bem E Do Mal

laitman_263A guerra entre os hasmoneanos e os gregos é uma guerra interna em uma pessoa que descobre que consiste em duas forças opostas que devem ser constantemente mantidas uma contra a outra. O problema é que nos rendemos às forças negativas, ao nosso egoísmo, uma vez que é mais conveniente agradá-lo do que lutar com ele o tempo todo. Como resultado, a pessoa entende que não há saída e que deve recorrer ao Criador para lutar por ela, porque ela própria é incapaz de lutar com sua inclinação ao mal, que também vem do Criador. Uma ação contra forças egoístas é o apelo ao Criador, no qual a pessoa, com seu egoísmo, faz uma guerra contra os gregos rumo à vitória completa.

Esta guerra não termina até que a pessoa vença e alcance a luz. Que isso seja um pouco de luz no vaso de Bina, mas este já é o começo da revelação da alma.

Antes de tudo, devemos revelar que estamos em perigo e que não podemos escapar do poder do nosso egoísmo, que não nos permite recorrer ao Criador. Toda essa guerra é apenas para recorrer ao Criador, a quem pedimos forças para se unir. O sucesso da guerra é medido apenas por isso. É assim que avançamos até vencermos. 1 1

O egoísmo não nos deixa voltar ao Criador através da dezena, mas não nos impede de nos voltarmos a Ele pessoalmente. O mundo inteiro apela ao Criador, porque esta é uma Klipa, oposta à espiritualidade. O Criador pode ser revelado apenas através da dezena, e se o apelo não é através da dezena, não é para o Criador.

O poder do apelo ao Criador é o poder dos Macabeus, o poder da dezena. Antes de tudo, precisamos unir e criar uma força comum, talvez pequena, mas precisa, que terá sucesso.

Você pode se tornar um herói através da quantidade e qualidade. Aqueles que estão desconectados são fortes em número. E aqueles que estão unidos como uma pessoa possuem o poder da qualidade.

O principal é ter a oportunidade de recorrer ao Criador, porque toda essa guerra visa revelar o que está diante de nós e obter equivalência com Ele. A unidade não é o objetivo final, mas o meio de revelar o poder superior que uma vez criou essa unidade e a quebrou. 2

A música de Chanucá, “A Poderosa Rocha da Minha Salvação”, diz: “Os gregos nos atacaram nos dias dos Hasmoneanos e romperam a parede da torre…” Isso significa que devemos alcançar um certo nível de conexão, construir uma torre. Então sentiremos como os “gregos” nos atacam, rompem os muros de nossa fortaleza, ou seja, ataques de egoísmo tentando romper nossos pensamentos, desejos e nos destruir. 3

Se em nossa dezena queremos que a grandeza do Criador entre em todo o nosso ser, afetando-nos como se realmente O víssemos e O sentíssemos, atraímos a luz de retorno que constrói esse sentimento dentro de nós. Assim, já estamos atrás do muro da fortaleza. Então os gregos aparecem, querendo romper as paredes de nossa torre, ou seja, esses são todos os tipos de pensamentos estranhos de todas as direções, tentando romper nossa fé acima da razão.

Fé acima da razão – porque dentro da minha razão não vejo nem sinto nada. Eu recebi uma luz de fundo que me mantém no ar como um ímã segurando um pedaço de metal. Graças a isso, estou na torre atrás do muro. Esta torre e a parede foram construídas para mim pela luz superior, então eu dependo dela.

A fim de me tornar ainda mais dependente da luz superior e exigir ainda mais fortemente, o Criador revela em mim falhas chamadas “os gregos”. Eu devo pedir a Ele e exigir que Ele faça novamente um milagre e me deixe ficar contra eles. É claro que não tenho forças e, se o Criador não realizar um milagre, certamente cairei. Portanto, não tenho nada a esperar, exceto o Criador.

Tudo funciona de acordo com um sistema: o Criador faz algo ruim, eu peço a Ele que corrija esse mal, e Ele faz o bem. E assim acontece a cada passo. Toda vez a mesma história se repete. Finalmente, precisamos entender como isso acontece e o que precisa ser feito hoje: como recorrer ao Criador pedindo o poder da fé acima da razão para avançar com ela.

O Criador constrói um muro e envia os gregos para destruí-lo. O Criador opera em todos os lugares, e nós estamos no meio deste campo de batalha, entre os poderes do bem e do mal, a fim de combiná-los. Então nós, como seres criados pela força oposta ao Criador e tendo recebido uma forma semelhante ao Criador, nos tornamos um com Ele. 4

Devemos pedir a fé acima da razão, porque esta é a parede atrás da qual podemos nos esconder. E a torre é a grandeza do Criador construída dentro do muro – a fé acima da razão é superior à nossa razão e sentimentos – apenas graças às orações ao Criador e a Suas ações. Nós só precisamos clamar juntos. Se pedirmos juntos, certamente teremos sucesso.

Portanto, precisamos reunir nosso conhecimento, orações, aspirações e desejos, a fim de entender exatamente o que queremos. Todos devem separar o máximo possível de seu próprio “eu” e cuidar da torre e do muro, isto é, da grandeza do Criador que está dentro da fé acima da razão. 5

Da 3ª parte da Lição Diária de Cabalá 24/12/19, “Chanucá”

1 Minuto 3:40
2 Minuto 6:10
3 Minuto 11:20
4 Minuto 14:58
5 Minuto 23:20

Comente