A Escolha Judaica: Unidade Ou Antissemitismo – Todos Precisamos Dar Um Exemplo De Conexão

laitman_962.8Ninguém tem proteção especial de cima; existe apenas um privilégio: a oportunidade de se envolver no processo de correção. Alguns podem ser a favor e outros contra, porque a geração moderna é obrigada a esclarecer esta questão. Devemos avançar com compreensão, conscientemente, por nosso próprio consentimento. E o consentimento sempre vem do desacordo, como a revelação da luz a partir da escuridão.

Uma coisa é clara: se não acompanharmos o desenvolvimento da geração que está acontecendo agora, não seremos capazes de realizar nosso desenvolvimento espiritual, nem pessoal nem geral. Mesmo uma pessoa tão excepcional como Baal HaSulam foi homenageada com a realização espiritual porque a geração estava pronta para isso e precisava de um certo processo que ele teve que dirigir.

E agora, esse dever é atribuído ao nosso grupo Bnei Baruch. Hoje em dia não é mais possível avançar às custas de uma pessoa como era antes com Moisés. Agora precisamos de um grupo e até de um grupo mundial – todos devem dar um exemplo de como avançar em direção à correção. Somente com esse poder de nossa conexão poderemos avançar.

Ninguém será capaz de realizar sua correção e alcançar o objetivo desejado sozinho. Você pode esquecer isso. Mas se agirmos juntos, como Rabash e Baal HaSulam aconselham, todos os caminhos se abrem diante de nós.

Portanto, devemos estudar nossa condição para ver como progredimos de um dia para o outro, um momento na linha esquerda e depois na direita. Sempre somos jogados da esquerda para a direita, da direita para a esquerda, e nós mesmos devemos construir nosso progresso na linha do meio.

O navio da humanidade rolará para a esquerda e depois para a direita. E se, com a ajuda de nossos esforços, pudermos girar o timão, este enorme navio seguirá na direção certa. Esse é o nosso trabalho – precisamos ver isso, sentir nossa responsabilidade e liderar o processo de correção.

Dirigir o timão significa lutar pela linha do meio, para que todos os crimes do lado esquerdo sejam cobertos pelo amor, do lado direito. A linha do meio é então alinhada no meio. Não destruímos a linha da esquerda, não apagamos os que são contra, mas observamos como essas críticas despertam aqueles que são a favor, ajudando a fazer as avaliações corretas. Então estamos na linha do meio, giramos o timão corretamente, e ele deve sempre estar focado no ponto central: a unidade de Israel, a Torá e o Criador como um todo.

Israel somos nós, lutando pelo Criador, a Torá é toda a luz superior que guia a nós e toda a humanidade ao nosso redor, e o Criador é a força que é revelada no centro do grupo, no centro de nossos esforços.

Baal HaSulam sabia o que aconteceria na Alemanha e tentou salvar os judeus. Mas os próprios judeus não o deixaram fazer isso e todos morreram. Ele não pode mudar nada: é dado um certo tempo para esclarecimentos e livre escolha, a fim de tomar uma decisão. Mas quando a decisão é tomada, o poder é transferido para o carrasco para realizar a correção através do sofrimento.

Da 1ª parte da Lição Diária de Cabalá 04/01/20, A Escolha Judaica: Unidade ou Antissemitismo
Minuto 4:20

Comente