A Chave Para O Sucesso: Arvut (Garantia Mútua)

laitman_282.01Ainda não podemos nos afastar de nosso desejo de desfrutar, não nos desesperamos e não clamamos por esse trabalho de escravidão ao Faraó. Precisamos ver que estamos do lado do egoísmo diante de um abismo, do outro lado está a liberdade do Faraó, de pensar em mim mesmo, da busca constante por meu próprio benefício. Quando percebermos que não somos capazes de pular esse abismo, vamos gritar. Precisamos combinar todos os nossos esforços para sentir esse desespero comum.

Quando sentirmos que o egoísmo comum nos mantém na escravidão, nos impede de sair, e quando quisermos pular o abismo e fugir do Faraó para nos tornarmos pessoas livres e não escravos do egoísmo, então gritaremos. Esse próprio clamor já é uma libertação.1

Todo o nosso grupo mundial Bnei Baruch pertence à parte da alma comum que agora está recebendo um despertar pela iluminação geral do mundo. Portanto, reunimos e organizamos um grupo que deseja revelar o Criador. O Criador reúne uma pessoa em um grupo, coloca a mão na boa sorte e a escolha é minha: escolher ou não, seguir o caminho da luz ou o caminho do sofrimento.

Todos NÓS temos um destino porque, por meio de nossas ações no grupo, despertamos uma centelha comum que deve ser revelada em nossa conexão mútua como o sentimento da força superior. Esse sentimento está se aproximando, porque a cada dia que passa, estamos cada vez mais cumprindo as condições necessárias para sentir o Criador juntos.

É realmente um milagre que acontece conosco, porque esse estado, esse trabalho, não existe há milhares de anos! Embora façamos pequenas correções, movendo-nos gradualmente com pequenos passos, essa é uma correção geral no próprio fundamento da criação, em oposição a uma correção específica de um indivíduo. Há momentos em que os indivíduos começam a sentir um pouco de despertar espiritual, mas isso não é uma correção. Nós vivemos na era do Messias e, de acordo com a demanda da época, devemos liderar uma correção geral e transmiti-la ao povo de Israel e a toda a humanidade.

Este é um caminho muito mais difícil e gradual em comparação com o trabalho individual das gerações passadas de Cabalistas, mas leva a uma correção genuína da criação, de Adam HaRishon. À medida que avançarmos, veremos como realizaremos o objetivo da criação.2

A garantia mútua (Arvut) é a chave do sucesso; nada mais é necessário. Essa é a única coisa que falta no sistema de Adam HaRishon para conectá-lo novamente após a quebra. Todas as partes da alma já estão lá, como peças de motor que precisam apenas ser montadas. A ordem correta de conexão e comunicação entre nós é chamada de garantia mútua. Só precisamos aproximar todos os detalhes e introduzi-los no trabalho comum. Não tem nada a ver com o material em si; basta estabelecer conexões dentro dele.

Tudo é resolvido em pensamento. O Criador nos permite repetidamente sentir nossa separação cada vez mais, e novamente tentamos nos unir e alcançar a unidade. Então, avançamos gradualmente até recebermos a medida completa.3

Da 2a parte da Lição Diária de Cabalá 10/12/19, Escritos de Baal HaSulam, “O Arvut (Guarantia Mútua)”

1 Minuto 8:20
2 Minuto 19:30
3 Minuto 23:10

Comente