“A Cabalá Judaica É Semelhante Ao Sufismo?” (Quora)

Dr. Michael LaitmanMichael Laitman, no Quora:A Cabalá Judaica É Semelhante Ao Sufismo?

O sufismo e a Cabalá discutem a necessidade de desenvolver uma atitude de amor pelo outro como princípio orientador da vida. O sufismo, no entanto, não explica a estrutura do sistema de criação e sua conduta. É mais adequado para as massas porque fala sobre a solução para os problemas humanos e espirituais no nível do nosso mundo.

O sufismo não explica a estrutura do mundo superior com a precisão da sabedoria da Cabalá: Sefirot, Partzufim, Olamot, Ohr, NRNHY (Nefesh, Ruach, Neshama, Haya, Yechida), KHB ZON (Keter, Hochma, Bina, Zeir Anpin, Nukva), Tzimtzum, Masach, Ohr Hozer e todo o restante dos conceitos. Somente na Cabalá são descritas essas “mecânicas celestes”.

Por que essas descrições são necessárias? Elas são necessárias quando a pessoa começa a alcançar o mundo superior. A pessoa que alcança o sistema espiritual não pode fazer uma ordem e um esclarecimento interior se confiar apenas na emoção ou no professor. Para ela, o professor se transforma de uma pessoa em uma característica interna, e percebe e enfatiza a camada interna da realidade que os Cabalistas chamam de “o Criador”, enquanto reduz a prioridade na realidade que percebemos com nossos cinco sentidos. A conquista progressiva de tal realidade requer definições e emoções mais profundas, e é preciso trabalhar com estados mais sutis e mensuráveis.

Não sou especialista em sufismo, mas me parece que ele faz parte da Cabalá. Além disso, se penetrássemos mais profundamente no verdadeiro sufismo, seria possível descobrir a linha divisória além da qual a sabedoria da Cabalá é imperativa. Segundo sua fundação, o sufismo é o estudo correto para conduzir a pessoa precisamente em direção à meta, mas até um limite específico.

A ideia é que, para todos nós, existem diferentes níveis de ego. O sufismo para em um nível profundo do ego. No entanto, para pessoas com um grande ego, o sufismo não basta. Essas pessoas precisam de uma arma maior contra si mesmas e, portanto, precisam da sabedoria da Cabalá.

Infelizmente, o sufismo parou seu desenvolvimento por algum tempo. Hoje, no mundo muçulmano, ele não é de todo desejado. É uma grande pena, porque antigamente havia uma conexão entre judeus e muçulmanos através do sufismo.

Comente