Todos Devem Aderir Ao Movimento Em Direção Ao Criador

laitman_962.6O universo inteiro é como círculos concêntricos, começando pelo mais interno, no qual existem pessoas que receberam um despertar para a adesão ao Criador. Elas entendem que é necessário conectar-se entre si, porque somente dentro do desejo comum, dentro de nossa conexão, o Criador pode ser revelado; portanto, tudo é construído na conexão.

Primeiro, pessoas com o “ponto no coração” chegam a essa conexão, pessoas ansiando pela revelação da força superior que se manifesta na conexão. Depois, existem muitos outros círculos externos, camadas. Nosso grupo está no centro; recebeu um grande presente do alto: o desejo de se aproximar do Criador. É nossa responsabilidade realizar esta ação e aproximar os outros círculos Dele.

O círculo mais interno deve se corrigir anulando seu egoísmo; os outros círculos não precisam mudar sua natureza. Tudo depende do círculo mais interno, dele sentir sua obrigação de cumprir seu papel, o desejo que lhe é dado para o propósito da criação. Somente ele recebeu esse desejo, não os outros, e, portanto, é obrigado a cumprir sua missão.

Não podemos fazer reclamações contra outras pessoas, outros círculos, porque cada círculo age de acordo com o desejo despertado nele. Portanto, somos obrigados a realizar nosso desejo interior de alcançar o Criador, bem como ajudar os círculos mais externos que não têm essa deficiência e vinculá-los ao objetivo de toda a criação.

Esses dois movimentos, um dirigido para dentro e outro para fora, devem ser realizados nas duas próximas Convenções: a Convenção no deserto e a grande Convenção em Tel Aviv. Essas duas ações dependem uma da outra, porque nossa conexão deve ser construída com o objetivo de conectar toda a humanidade ao Criador.

Portanto, trabalhar na conexão interna é apenas uma preparação, da qual saímos para nos conectar com o mundo inteiro, com todas as pessoas. Não procuramos infectá-las com nosso desejo. Simplesmente queremos mostrar a todos os círculos em Israel e no mundo como agimos e despertá-los um pouco. Cada círculo agirá de acordo com o desejo que desperta nele.

Não importa que esse desejo tenha como objetivo indireto a adesão ao Criador e a obtenção de equivalência de forma com Ele. No entanto, o Criador desperta uma crise no mundo, que é sentida de maneira diferente por cada círculo. Nossa tarefa é explicar a todos os círculos como é possível superar a crise global geral de acordo com o desejo pessoal especial que desperta em cada círculo. 1

Cada pessoa, até certo ponto, deve pertencer ao movimento geral em direção ao Criador, e não apenas àquelas que estão estudando a sabedoria da Cabalá de acordo com seu desejo interior. Basta que as pessoas que não têm esse desejo interior sintam a crise e percebam que ela é causada pela falta de conexão entre nós e a força superior. Essa conscientização já é suficiente para incluí-las no processo geral.

Cada círculo é obrigado, na medida do seu desejo, a participar da conexão de toda a humanidade e sua conexão com a força superior. A tarefa de todo e qualquer círculo é realizar seu desejo natural na vida e apontá-lo para a conexão com outros círculos e a força superior que controla todos.

O círculo interno executa essa tarefa na intenção, o círculo externo em ação, cada um de acordo com seu desejo. Mesmo aqueles que protestam e resistem também participam de todo o processo, realizando certo trabalho, sem o qual é impossível alcançar a meta. Afinal, por sua resistência, eles ajudam a determinar com precisão a direção do alvo. 2

Da 1ª parte da Lição Diária de Cabalá, 12/12/19, Escritos de Baal HaSulam, “Introdução ao Livro do Zohar

1 Minuto 1:10
2 Minuto 12:30

Um Comentário

  1. Não devemos criticar as pessoas, pois cada uma está no seu grau. Criticar é perda de tempo, pois a meta é uma só, o Amor ao próximo. Só existe o Criador, só existe o Amor ao próximo.

Comente