Aprenda A Linguagem Do Criador

laitman_962.7Imagine que você está desempregado e não há trabalho, você não tem nada para comer. De repente, alguém lhe oferece um emprego e é como se ele lhe desse comida, roupas, tudo o que você precisa e muito mais. Portanto, devemos ser gratos ao Criador por nos dar a oportunidade de trabalhar.

Existem aqueles a quem Ele não deu essa oportunidade: bilhões de pessoas não receberam convite para trabalhar para o Criador, o que significa receber a recompensa, a luz de Hassadim, a capacidade de se tornar um doador como o Criador e ver que pela força de doação, eles recebem uma grande recompensa.

Portanto, uma pessoa deve estar feliz por ter recebido o endurecimento do coração – o lugar de trabalho. Este é o lugar onde o Criador o aproxima, o convida a Si mesmo. Se o Criador preenche uma pessoa no lugar em que está, ele a afasta de Si mesmo. Devemos entender essa atitude e tratar a descida propositadamente.

Portanto, quando me parece que a luz não brilha sobre mim, devo aceitar isso como um convite para procurar como emanar a luz na escuridão. Ao revelar a escuridão para mim, o Criador revela o desejo quebrado para mim. Devo trazer a luz de Hassadim para iluminar esse desejo.

Se nos relacionarmos corretamente com nossos estados, veremos que em cada um deles, supostamente brilhante ou supostamente escuro no coração e na mente, sempre há algo que podemos acrescentar à adesão com o Criador, a fim de nos tornarmos Seus parceiros cada vez maiores no trabalho. O Criador dá um passo e eu, portanto, dou o segundo passo, complementando-O. É assim que acontece o tempo todo: Ele faz alguma coisa e eu também.

Como resultado, eu começo a entender melhor as ações do Criador e posso dividi-las em estágios e etapas, além de rastrear as causas e efeitos. Assim, eu encontro a dependência causal e aumento a qualidade de minhas ações. Acontece que eu já percebo isso não como um endurecimento do coração, mas como uma linguagem na qual o Criador fala comigo. Em todas as subidas e descidas, começo a sentir a construção dos vasos e sua realização, nossa conversa com o Criador, eu e Ele.

Começo a sentir a dezena como um instrumento musical que me oferece todas as possibilidades de me expressar, para ouvir e sentir o Criador na dezena como se estivesse dentro de uma melodia tocada em dez teclas.

Meu trabalho mútuo com o Criador está tentando a cada momento completar o estado em que me encontro. Eu percebo que recebi esse momento do Criador, que todos os sentimentos e entendimento vieram Dele, e devo acrescentar isso a “Não há outro além Dele, o bom que faz o bem”. Eu não ajo primitivamente, um a um, diretamente de mim para o Criador, mas através da dezena. Começo a sentir como meus amigos e eu devemos nos conectar uns aos outros para fornecer uma resposta correta ao Criador.

A dezena inteira se conecta em Arvut (garantia mútua) para completar nossa resposta comum ao Criador. O Criador muda nossos estados e cada um de nós deve se completar para equilibrar a dezena, levar todos a um pensamento, a uma intenção de trazer contentamento ao Criador.

Portanto, todos querem se sentir juntos para sentir que o Criador está satisfeito. É assim que começaremos a nos aproximar do Criador e conversar com Ele cada vez mais. Esta é a linguagem da comunicação com Ele: em todos os dez Kelim (vasos), sentiremos uma conexão, um mecanismo que nos permite conversar um com o outro. Se estamos juntos com os amigos, ouvimos o Criador e conversamos com Ele.

“Eles ajudaram a todos os seus amigos”: através da conexão com os amigos, chegamos à capacidade de transmitir nossos pensamentos e desejos ao Criador e ouvir Sua voz em nosso Kli (vaso) comum.

É um sentimento especial quando nos sentimos não apenas juntos, mas como um. Com essa conexão, ocorre um efeito de ressonância: todos os harmônicos específicos estão conectados e dão não apenas mais poder, mas mudam para uma nova qualidade por causa de nossa unidade. 1

Da 1ª parte da Lição Diária de Cabalá 12/11/19, Endurecimento do Coração – Convite para Ascender
1 Minuto: 11:58 – 25:06

Comente