Aprecie Acima De Tudo O Que Existe Neste Mundo

laitman_276.05O feriado de Sucot permite que você entenda melhor o trabalho espiritual, ou seja, a maneira como uma pessoa se aproxima do Criador. Devido à nossa unidade e à diminuição do nosso ego, criamos um lugar para o Criador, onde Ele pode se vestir e se revelar entre nós. A natureza deste trabalho varia dependendo da profundidade do desejo e do seu estado em diferentes estágios da aproximação do Criador. Portanto, há momentos em que o trabalho difere: dias especiais, feriados, dias e noites, semanas, etc.

Agora estamos esclarecendo um tipo especial, uma forma especial de se aproximar do Criador chamada “Sucot“. Em essência, este trabalho sempre inclui os mesmos componentes: desejo de desfrutar, restrição, tela e luz refletida, mas com tipos diferentes de conexão entre o desejo corrigido e a força superior, a fonte de luz.

É por isso que estamos estudando as tradições de feriados não como costumes populares, mas como um método de aproximação especial do Criador. Afinal, existe uma conexão entre o ramo e a raiz e, portanto, o estado das raízes espirituais se reflete em nosso mundo. No momento em que há uma luz circundante especial que traz o feriado corpóreo de Sucot a este mundo, devemos estudar as raízes espirituais superiores desse feriado.

Vários estados descem das raízes superiores ao nosso mundo, refletidos como feriados e tradições especiais em nosso mundo.

Nós existimos na realidade do nosso desejo de desfrutar, que retrata este mundo inteiro para nós. E, para ver o mundo verdadeiro, devemos nos elevar acima dessa imagem egoísta. Para isso, precisamos fazer uma cobertura (Schach), ou seja, aumentar a importância de conceitos para os quais não há absolutamente nenhum uso do ponto de vista de uma mente egoísta sólida: fé, doação, unidade, amor.

Ninguém aprecia essas coisas em nosso mundo. Como regra, as pessoas mais egoístas que lutam por poder, dinheiro, fama, gostam de falar sobre o amor pelas pessoas, mas entendemos que isso é apenas para confundir os outros e assumir o poder sobre eles.

Sucot é uma transformação radical que ocorre depois que uma pessoa decide iniciar o Ano Novo, um novo período. Tudo o que antes era insignificante para ela, rejeitado por nosso desejo egoísta, ela agora coleta e eleva acima de sua cabeça.

Essas coisas não podem estar no nível da mente, porque não há sentido racional nelas. Elas precisam ser elevadas acima da razão, contra a lógica humana, e apreciadas acima de tudo o que existe neste mundo. O que se torna mais importante para mim é unidade, amor, doação – tudo relacionado à correção do desejo.

Se uma pessoa pensa assim, significa que está construindo a Sucá e a santifica, sentando-se na sombra e se divertindo. Somente desta forma ela pode alcançar Ushpizin e merece receber convidados de honra, aproximando-se do Criador cada vez mais. Os sete dias de Sucot são contra as sete Sefirot revelando-se em nosso vaso (Kli) espiritual corrigido. 1

Rabash, Carta nº 36: “… pois sabe-se que a Sucá é a “sombra da fé” e, com relação ao julgamento, sua sombra deve ser maior que o sol.

E se a pessoa é recompensada e não acrescenta sombra sozinha, há misericórdia sobre ela de cima e o sol é coberto por ela. Mas então a pessoa fica com raiva porque entende o contrário.

E se ela supera a sombra, ela recebe “um sol” e deve adicionar sombra. Se não acrescenta, recebe sombra de cima, e assim por diante, até ser recompensada com a Dvekut (adesão) eterna.

Isso é chamado de dança. O Criador brinca com a pessoa, dando-lhe às vezes mais, às vezes menos, e verificando sua reação. A pessoa deve manter a sombra o tempo todo para que sua tela cubra todo o seu conhecimento, ou seja, ela sempre permanece em doação. 2

Da 1ª parte da Lição Diária de Cabalá, 15/10/19 , Sucot

1 Minuto 0:20
2 Minuto 1:46:50

Comente